Como fazer um curativo na perna traseira de um cão

Escrito por robert preston | Traduzido por rafael henrique alves de oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como fazer um curativo na perna traseira de um cão
Faça um curativo de maneira correta na pata traseira do seu cão (Chris Amaral/Digital Vision/Getty Images)

Cuidar de um cão com uma perna machucada ajuda a minimizar o desconforto e ajuda também a curar a lesão mais rápido. Tratar uma lesão na perna traseira de um cão requer um curativo confortável e preso ao pelo, independente de ser uma ferida aberta ou um curativo para sustentar um osso ou músculo lesionado.

Nível de dificuldade:
Moderado

O que você precisa?

  • Spray ou creme antisséptico
  • Compressa de gaze
  • Rolo de algodão
  • Gaze elástica
  • Talas anguladas (opcional)
  • Bandagem elástica
  • Esparadrapo

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Lave todas as feridas abertas com um spray ou creme antisséptico e cubra-as com gaze.

  2. 2

    Enrole a perna com múltiplas voltas do rolo de algodão, firme o suficiente para que não caia da perna do cão.

  3. 3

    Enrole a gaze elástica sobre o algodão.

  4. 4

    Coloque um bastão duro em ambos os lados da perna fraturada se estiver tratando um osso quebrado. Apenas tente imobilizar a perna usando peças de madeira cortadas para coincidir com o ângulo natural da perna do cão, pois colocar uma tala reta pode prejudicar mais ainda a perna machucada. Tente evitar ao máximo, se possível, imobilizar a perna traseira do cão.

  5. 5

    Enrole a perna usando a bandagem elástica.

  6. 6

    Passe o esparadrapo ao longo da borda superior e inferior da bandagem, prendendo-o ao pelo. Isso ajudará a prender a bandagem.

  7. 7

    Após o curativo, verifique as patas do cão frequentemente à procura de inchaços nos dedos ou patas geladas ao toque. Se algum desses for detectado, remova o curativo para permitir que a circulação volte e enrole a perna com menos firmeza.

Dicas & Advertências

  • Um curativo feito por você não deve ser considerado um tratamento permanente, só deve ser usado para acalmar e proteger o animal até poder levá-lo a um veterinário.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível