Desastres naturais nos EUA durante o século XX

Escrito por mark abbott | Traduzido por alexandre amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Desastres naturais nos EUA durante o século XX
Desastres naturais como esse furacão custam muitas vidas todos os anos (NA/Photos.com/Getty Images)

O século XX viu um grande número de desastres naturais nos EUA, que custaram muitas vidas e causaram o caos na economia. Mesmo com as melhorias na tecnologia meteorológica, a falha em se preparar pode levar a consequências drásticas, provocando a perda de muitas vidas e danos na economia. Desde furacões e tornados, até enchentes e tornados, a Mãe Natureza ainda domina as vidas de todos na Terra, como sempre dominou.

Outras pessoas estão lendo

Furacão Galveston

Oito de setembro de 1900 marca a data do que é considerado o desaste natural mais letal na história dos EUA, pelo menos, durante o Século XX. Antes dessa data, Galveston, até então, a maior cidade do Texas, estava no centro do comercio de algodão do país. Entretanto, a cidade decidiu não construir uma muralha contra furacões e tempestades tropicais. Como resultado, quando atingido por um furacão de categoria F-4, a cidade foi demolida por ondas de 50m. O numero de mortos é estimado por volta de 8.000.

O grande terremoto de San Francisco

18 de abril de 1906 marca a data de um enorme terremoto de 7.7 a 7.9 graus que demoliu a cidade de San Francisco, California. Por volta de 5:12 da manhã, o primeiro choque ocorreu, seguido de um grande terremoto que durou quase um minuto inteiro. Muitos incêndios resultaram da quebra dos dutos principais de gás. E como os dutos de água também foram rompidos, a capacidade para combater o fogo foi gravemente comprometida. A cidade queimou por quatro dias seguidos, aumentando o numero de mortos para 3.000 e destruindo mais de 500 quarteirões, deixando muitas pessoas sem teto.

O Dust Bowl

O começo da década de 1930 presenciou o começo de um desastre que duraria uma década inteira, conhecido como o "Dust Bowl". Ele durou por uma boa parte da grande depressão. Devido a péssimas técnicas agrícolas e a um período prolongado de seca, muitas das terras nas grandes planícies foi exposta à erosão. O solo solto que era anteriormente sustentado pelas plantações antes da seca foi varrido por tempestades de vento que escureceram os céus em boa parte do país. Máscaras contra poeira eram usadas em todo lugar para evitar o contato com a poeira das "nevascas negras", como passaram a ser conhecidas. A seca continuou pelo resto da década, e durante esse tempo, programas foram instaurados em uma tentativa de proteger o solo contra a erosão, plantando árvores e arando o solo em sulcos. No final da década, a chuva chegou e as safras voltaram a crescer.

O tornado em três estados

O tornado mais letal da história americana passou pelos estados de Missouri, Illinois e Indiana, em 18 de março de 1925. Mais de 15.000 casas foram destruídas e aproximadamente 700 pessoas morreram em três horas e meia. Na época, meteorologistas não podiam nem mesmo estudar os tornados ou mesmo reconhecer a sua existência. Devido à imensa destruição e perda de vidas, o National Weather Service começou a desenvolver um sistema de alarmes que poderia salvar muitas vidas naquele dia.

Furacão Katrina

Em 29 de agosto de 2005, um furacão massivo chamado Katrina atacou a área costal no Golfo do Estados Unidos, causando a mais parte dos danos nos estados de Mississípi e Louisiana. Apesar de ter se aproximado da costa com categoria 5, ele tocou o colo com categoria 4 com ventos de 200 km/h na Louisiana. Nova Orleans sofreu danos graves principalmente devido às ondas da tempestade. Os diques ao redor da cidade foram destruídos, deixando 80% da cidade debaixo d'água. Aproximadamente 180.000 lares foram perdidos na enchente e pelo menos 1.836 pessoas foram mortas pelo Katrina. Os danos foram estimados em 125 bilhões de dólares.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível