Educação e ciência

Como descobrir um esquema rimático em uma poesia

Escrito por kevin rexroat | Traduzido por rúben carlos esteves
Como descobrir um esquema rimático em uma poesia

Poesia e seus esquemas rimáticos

lyrik image by Ewe Degiampietro from Fotolia.com

Em uma poesia rimada, cada verso de uma estrofe termina com uma palavra que rima com outra no final do verso seguinte. O modelo destas rimas é chamado de esquema rimático e é geralmente representado usando letras para mostrar quais os versos que rimam. Este tipo de esquema chama-se externo, porque a rima ocorre no final das linhas. Os poemas também podem incluir rimas internas, aquelas que ocorrem no interior do verso. As rimas internas e externas podem ser usadas no mesmo poema e encontrar o esquema rimático para as rimas externas pode ser bastante fácil.

Nível de Dificuldade:
Fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Como descobrir um esquema rimático

  1. 1

    Leia o poema e atribua a letra "A" para a primeira linha.

  2. 2

    Se o segundo verso termina com o mesmo som do primeiro atribua-lhe também um "A". Se terminar com um som diferente escreva a letra "B".

  3. 3

    Continue a ler o poema atribuíndo uma letra a cada verso de acordo com o seu som final.

Dicas & Advertências

  • As letras que você atribuiu às linhas, indicarão o esquema rimático do poema. Por exemplo, a primeira parte do Quarto Soneto de Shakespeare tem o esquema rimático ABAB CDCD, como se mostra abaixo:
  • Unthrifty loveliness, why dost thou spend
  • Upon thy self thy beauty's legacy?
  • Nature's bequest gives nothing, but doth lend,
  • And being frank she lends to those are free:
  • Then, beauteous niggard, why dost thou abuse
  • The bounteous largess given thee to give?
  • Profitless usurer, why dost thou use
  • So great a sum of sums, yet canst not live?
  • A última estrofe do poema "The Cloud" de Percy Bysshe Shelley incluí rimas internas e externas. O primeiro verso tem rima em daughter/water e o terceiro incluí rima em pours e shores. O esquema rimático do rubaiyat é AABA como se mostra no exemplo do "The Rubaiyat" de Omar Khayyam :”
  • A Book of Verses underneath the Bough,
  • A Jug of Wine, a Loaf of Bread--and Thou
  • Beside me singing in the Wilderness--
  • Oh, Wilderness were Paradise enow!
  • O poema humorístico de cinco versos tem o esquema rimático AABBA, como se vê neste poema de Edward Lear:
  • There was an Old Man with a beard,
  • Who said, 'It is just as I feared!
  • Two Owls and a Hen,
  • Four Larks and a Wren,
  • Have all built their nests in my beard!'
  • Os esquemas rimáticos também podem usar letras maiúsculas e minúsculas para clarificar seus padrões. Pode usar-se uma letra minúscula para representar uma rima feminina ( em que a última sílaba rima "chuncky" com "monkey") e, uma letra maiúscula para indicar ums rima mascunina (em que a última sílaba rima "bed" com "head")
  • Não se esqueça que nem todos os poemas rimam e, por isso não têm esquema rimático.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media