Por que o desfragmentador de disco não consolida todo o espaço livre?

Escrito por josh baum | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Quando um usuário inicia um computador pela primeira vez, todos os dados armazenados no disco rígido são consolidados em seções contíguas. Os grupos de arquivos relacionados se localizam fisicamente nessas seções. Quando o usuário adiciona dados ao disco, eles continuam sendo guardados em locais contíguos se ainda houver espaço.

Quando o espaço no disco começa a ficar pequeno, os usuários frequentemente excluem dados e aplicativos, os quais podem estar localizados em seções muito dispersas do disco rígido. Ao adicionar novos dados, eles são divididos em seções pequenas para caberem em todos os espaços deixados pelos dados excluídos.

Quando o computador tenta ler esses arquivos, o braço móvel dentro do disco deve mover-se pelo disco inteiro para recuperar os dados, fazendo com que o computador fique mais lento.

O "desfragmentador de disco", um utilitário que vem instalado em todas as versões do Windows, move os arquivos de um disco rígido para que a maioria deles fique em seções contíguas. Essa manutenção acelera a recuperação dos dados. Ao usar o aplicativo, é exibida uma representação gráfica do disco rígido: os arquivos fragmentados são representados por zonas vermelhas, os arquivos contíguos são representados por zonas azuis, os arquivos inamovíveis são exibidos como zonas verdes e o espaço livre do disco é branco.

Às vezes, mesmo depois de desfragmentar o disco, o espaço livre não fica completamente consolidado.

Outras pessoas estão lendo

Localização da Master File Table

A maioria dos discos rígidos contêm um arquivo chamado "Master File Table" (Tabela mestre de arquivos). Esse arquivo é uma espécie de índice de todos os outros arquivos do computador e é chamado para obter os dados durante a maioria das ações do computador. Para ser eficiente, este arquivo deve ser contíguo, logo os fabricantes de computadores e discos rígidos criam uma exceção especial que fazem com que ele seja inamovível. Também, como a quantidade de dados da MFT depende da quantidade de dados armazenados no disco inteiro, ela cresce com o tempo, tomando mais e mais espaço inamovível. Dependendo da localização física da MFT no disco rígido e a quantidade de outros dados armazenados, os arquivos podem necessitar de ser organizados de forma contígua em padrões inusuais, simplesmente porque não podem ocupar o espaço reservado pela MFT, mesmo que seja ótimo. Isso pode resultar em vários blocos separados de espaço livre no disco.

Arquivos contíguos e espaço livre contíguo

A função principal do desfragmentador de disco é organizar os arquivos, e não o espaço livre, de forma contígua. Um computador com arquivos muito fragmentados ficará lento, mas um computador com arquivos maiormente contíguos e espaço livre muito fragmentado ainda será eficiente. Em outras palavras, o espaço livre não precisa realmente ser consolidado para manter a eficiência no funcionamento de um disco.

Antes de mover os arquivos dentro do disco, o desfragmentador analisa o dispositivo e planeja a organização dos mesmos. O plano sempre é tentar deixar a maior quantidade possível de arquivos contíguos, pois é assim que o desempenho melhorará. Se o computador determinar que desfragmentar o espaço livre não será um benefício, não o fará.

Arquivos de paginação fragmentados

Durante os processos do sistema mais exigentes, o Windows pode precisar mais da memória que está instalada no computador. Quando isso acontece, ele busca uma seção do disco chamada "arquivo de paginação", o qual basicamente é espaço no disco rígido usado como memória extra. Como o arquivo de paginação não sempre é necessário ou usado, ele cresce e decresce de um momento para outro. Se o Windows expandir o arquivo de paginação em um arquivo muito fragmentado, ele deverá ocupar espaços livres dispersos, fragmentando-o também.

Quando o arquivo de paginação fica fragmentado, é difícil desfragmentá-lo, pois geralmente está em uso durante o processo de desfragmentação, o qual demanda muita memória do sistema.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível