Mais
×

Como diagnosticar problemas de ruído em pneus

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Quando pneus começam a fazer ruídos, isso pode significar diversas coisas. Ao ouvi-los, o melhor a fazer é parar o carro e olhar para o pneu, procurando por qualquer dano evidente.

Instruções

Como diagnosticar problemas de ruído nos pneus (pneu image by Samuel Moulin from Fotolia.com)
  1. Inspecione o pneu. Procure por quaisquer bolhas ou protuberâncias na lateral. Procure dano na banda de rodagem. Bolhas ou protuberâncias podem significar que acertou uma calçada, um buraco ou outro objeto na estrada. Bolhas e protuberâncias podem, por vezes, ser reparadas, mas frequentemente refletem a necessidade da substituição do pneu.

  2. Pense sobre o que você estava fazendo quando percebeu o barulho dos pneus. Se acabou de acertar um buraco ou um meio-fio, provavelmente o pneu tem uma bolha e precisa ser consertado ou substituído. Se recentemente perdeu o controle ou teve que fazer uma manobra brusca, talvez o problema seja apenas no alinhamento das rodas.

  3. Ouça o barulho enquanto estiver dirigindo. Se for repetitivo e em intervalos regulares, provavelmente é um problema grave de nós. Leve o carro para uma borracharia assim que possível. Nós de pneus podem não parecer graves a princípio, mas são potencialmente perigosos.

  4. Verifique o pneu, para ter certeza que está bem preso ao carro. Se ele parecer solto ou descentralizado, aperte e alinhe o pneu, para tentar resolver o problema.

  5. Olhe para a banda de rodagem. Algumas vezes, um barulho será ouvido se a banda estiver muito baixa ou o pneu, muito desgastado. Se ele estiver muito gasto ou tiver piso baixo, substitua-o.

  6. Compare o pneu defeituoso com os outros pneus do carro. A aparência deve ser a mesma. Se parecer que o pneu está com pouca pressão de ar, calibre-o. Se apresentar bolhas em lugares estranhos ou aparentar ter vazamento, obtenha um kit de remendo de pneu ou leve-o para ser reparado por profissionais.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article