×
Loading ...

A diferença entre vozes femininas e masculinas

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Na cultura ocidental, há diferenças notáveis no que se considera uma voz masculina e feminina. Espera-se que as vozes masculinas sejam graves e projetadas como viris ou fortes. As femininas, por outro lado, devem ser agudas. As tendências vocais também variam entre gerações, conforme as expectativas sociais se modificam de tempos em tempos. Dito isso, as diferenças entre as vozes masculinas e femininas são, em grande parte, biológicas e fisiológicas. Homens e mulheres têm construções diferentes e isso inclui os tamanhos e características da laringe e pregas vocais que controlam o tom.

As diferenças nas vozes são em grande parte fisiológicas e biológicas (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

Idade

A idade desempenha grande papel nas diferenças de vozes masculinas e femininas. Muitas crianças têm vozes similares em tom, independentemente do sexo. As diferenças só se tornam evidentes quando elas crescem, atingem a puberdade e se tornam adolescentes. Aparentemente, durante a noite, as vozes dos meninos tendem a se desenvolver de modo que fiquem visivelmente mais profundas do que as das meninas de mesma idade. As vozes femininas também se desenvolvem, embora aparentemente mais lentamente ao longo do tempo e não de maneira drástica como as dos meninos.

Loading...

Frequência fundamental

A frequência fundamental, ou FO, como geralmente abreviada, é uma escala em que a voz é medida. A variação de FO que uma pessoa é capaz de produzir é determinada em grande parte pelo comprimento das pregas vocais. Estas dobras ajudam a determinar o fluxo de ar, o volume e a vibração, que contribuem para o ruído que as cordas vocais emitem. Nos homens, as cordas vocais, tendem a ser mais espessas, produzindo um tom mais grave. Mulheres, na maioria das vezes, têm pregas vocais mais finas, o que contribui para um som mais agudo.

Expectativas sociais

As expectativas sociais também contribuem para as diferenças entre homens e mulheres vocalmente. Apesar de ninguém ser capaz de controlar o desenvolvimento de suas cordas vocais, pode-se controlar o tipo de som que se emite. Na cultura ocidental, já que a ambos os sexos são atribuídas certas normas sociais, muitas mulheres involuntariamente falam com uma entonação mais elevada do que os homens. A entonação serve para transmitir sensações como a animação, algo que os homens são incentivados a esconder.

Genética

A genética desenvolve um grande papel nas diferenças de voz entre homens e mulheres. A hereditariedade determina, em grande parte, o ritmo com o qual as cordas vocais se desenvolvem. Alguns homens têm vozes muito mais graves que outros, fator que é determinado pela grossura das pregas vocais. Da mesma maneira, algumas vozes femininas são mais agudas do que outras. Isso, geralmente, é devido à genética, já que o desenvolvimento vocal é um aspecto sobre o qual o ser humano quase não tem controle. Cada pessoa está predeterminada a falar em uma certa frequência. A emissão pode ser alterada, mas em sua maior parte, o tom vocal geral não pode.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...