Como escolher papel fotográfico colorido para impressão

Escrito por ehow contributor | Traduzido por kauan benthien pereira macedo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como escolher papel fotográfico colorido para impressão
CMYK é um sistema de cores usado em impressões (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

Nos tempos modernos, tendemos a compartilhar fotos digitais cada vez mais. Compartilhamos na internet e, para os avós que não têm acesso, damos molduras digitais como presentes, carregadas com todas as nossas memórias preciosas. Ocasionalmente, no entanto, podemos ter que imprimir uma imagem para colocar em um quadro ou pendurar na parede. Ao se sentir tecnicamente completo e ao ler as informações da Xerox e da HP - sabemos que podemos imprimir as fotos em casa. Precisaremos apenas comprar papel fotográfico e imprimir as imagens em casa com impressoras de jato de tinta ou a laser. Está sempre descontente com os resultados? Veja como escolher um papel.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Uma impressora de jato de tinta ou a laser
  • Imagens para imprimir
  • Desejo de aprender
  • Paciência

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Primeiramente, é útil entender um pouco sobre o básico por trás da impressão colorida, além de gostar da teoria delas também. Para ver a cor, precisamos de luz, um objeto e um observador. Quando vemos uma maçã vermelha, os raios verdes e azuis do espectro são absorvidos pela maçã, e o vermelho reflete de volta ao nosso olho. Cada observador é diferente, vemos as cores de formas diferentes, dependendo da estrutura dos nossos olhos. Existem em torno de 120 milhões de células na retina dos nossos olhos e elas cuidam da sensibilidade para o que é claro e escuro. No centro do olho existe uma fóvea que contém aproximadamente sete milhões de células. Existem três destas células que são receptivas a transmissões verdes, azuis e vermelhas, e determinam a maneira como vemos as cores. Nossos olhos são basicamente dispositivos em RGB, enxergando parte do espectro visível. Televisões, monitores e projetores também são dispositivos em RGB, um sistema de cores que começa com o preto. Adiciona-se então vermelho, verde e azul para misturar e formar qualquer cor que possamos ver. Caso você misture todas elas juntas, terá o branco.

  2. 2

    As impressoras operam em um sistema de cores totalmente diferente. Impressões que você faz ou que vê em revistas e jornais usam um modo de cor subtrativo que se chama CMYK. Cartuchos de impressora nas cores Amarelo, Magenta e Ciano são misturados para criar várias cores. O preto é adicionado como cor modelo, pois sem ele, sombras profundas e escuras iriam ter aparência marrom. O objeto que o observador vê neste caso é a tinta da impressora no papel. Você não vê a maçã, você vê uma foto da maçã. A luz viaja através da tinta transparente da impressora e salta no papel branco para seu olho. A tinta altera as cores através de um processo subtrativo, que começa com o branco e, a tinta que for uma cor secundária, permite que a cor primária seja refletida de volta. Há livros escritos sobre este assunto e esta é uma tentativa de condensá-lo para ter certeza de que você entendeu o básico do sistema de cores. Pintores também adicionam cores ao branco puro ou em papel de impressão para criar uma arte original, que se torna o objeto, o que difere de uma fotografia, que é apenas uma cópia de um objeto. Uma das tarefas mais difíceis da fotografia é copiar artes originais, já que o original possui tantas cores fora do sistema e iluminar grandes obras de arte pode ser problemático.

  3. 3

    A razão pela qual as informações acima são importantes é porque o espaço de cores do modelo CMYK é significativamente menor do que um espaço de cor RGB. O seu monitor consegue exibir e seu olho pode ver cores que a maioria das impressoras não são capazes de imprimir. Você pode ajustar o seu monitor para exibir um espaço de cor CMYK como SWOP, para ajudá-lo a tomar decisões melhores a respeito da impressão a cores. Se você quiser fazer isso, veja meu artigo sobre Adobe Gamma e visite o International Color Consortium (ver links nos Recursos abaixo).

  4. 4

    Muitas pessoas escolhem papéis fotográficos para a impressão baseados apenas no brilho. Não há nada de errado nisso e, para grande parte dos projetos, é a melhor escolha. O brilho de uma foto é baseado em uma escala de 1 a 100, sendo que este último é o mais claro. A maioria dos papéis fotográficos estão na média de 90. Papéis brilhosos tendem a dar uma melhor reprodução da imagem, e irá permitir que você obtenha o máximo do sistema de cores CMYK da impressora. Todos os dispositivos possuem uma gama diferente de cores, e o mesmo papel impresso por 2 impressoras diferentes, não irá obter o mesmo resultado. O papel com mais brilho muda totalmente a aparência e o sentimento da imagem.

  5. 5

    A maior parte das pessoas escolhe o papel brilhoso automaticamente, o que é uma boa escolha para a maioria das imagens e retratos de família. Entretanto, um papel fosco pode ser a melhor escolha ao se criar uma arte original, ou imprimir uma foto com sentimento ou textura.

Dicas & Advertências

  • Leia sobre gerenciamento de cores e certifique-se de que você entendeu o sistema da sua impressora, para que possa tirar o máximo proveito de seu sistema de cores. Visite os sites dos fabricantes de papel e conheça a variedade de papéis que você pode usar para impressão (veja a seção recursos). Peça ao seu fornecedor de papel por algumas provas grátis para lhe ajudar a escolher.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível