Estilos das construções astecas

Escrito por bernard yao | Traduzido por lucas gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Estilos das construções astecas
Os astecas eram artesãos e construtores (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

As construções astecas têm algumas semelhanças com aquelas construídas pelos maias. No entanto, os astecas eram artesãos e construtores, e a sua arquitetura refletiu essa habilidade e artesanato. Cada cidade consistia em uma praça central com os edifícios civis e religiosos ao redor. Os edifícios localizados fora do centro da cidade eram em sua maioria escolas, mercados e casas. Os astecas planejaram o centro da cidade de forma ordenada, embora tenham construído os limites exteriores de forma aleatória.

Outras pessoas estão lendo

Construção de prédios

Os astecas construíram seus edifícios com madeira. Muitas vezes, eles usaram pinho ou carvalho para construir vigas de apoio das edificações. Além disso, eles usaram gesso, barro e cal. Os edifícios foram por vezes decorados com obsidiana, pedras soltas e metralha.

Templos para sacrificios

Os astecas eram muito religiosos e praticavam sacrifícios humanos para agradar seus deuses. Eles sacrificaram mais de 20.000 pessoas a cada ano. Eles tinham templos especiais para este ritual, e o grande templo de Tenochtitlan é um deles.

As diversas cidades competiram entre si para construir templos melhores. Ao invés de destruir templos mais antigos, os astecas construíram sobre eles.

Estes templos se parecia com as pirâmides do Egito. No entanto, em vez de ter um topo pontiagudo, os templos tinha um topo achatado com dois cubículos para os sacrifícios humanos. Crânios e blocos de pedra esculpidos adornavam a área sacrificial. Até mesmo pequenas figuras que se assemelhavam a dragões decoravam os edifícios do templo.

Os templos mais pobres usavam madeira para as paredes e palha para o telhado, enquanto os mais ricos usavam pedras para fazer os telhados. Os astecas usavam blocos de pedra esculpida para fazer desenhos geométricos complicados para decorar os templos. As paredes eram decoradas com esculturas e murais. Normalmente, os templos tinham dois cômodos -- um para o sacerdote e outro para servir como o principal espaço para abrigar o ídolo.

O palácio do imperador

A maior casa e a mais extravagante foi sem dúvida o palácio real, que consistia de dois andares cercados por um enorme pátio. Pinturas, painéis de ouro e esculturas adornavam as paredes do palácio. Colunas no primeiro andar apoiavam o telhado do segundo andar, e os degraus foram feitos de mármore.

Os cômodos do piso térreo tinham funções diferentes. Este piso era composto por quatro salas: uma para dignitários de reuniões, um para uso pessoal do imperador, um para os nobres de reuniões e outras pessoas importantes da cidade e que servia como um depósito usado para abrigar os presentes e homenagens dadas ao imperador.

Lares

A casa do homem comum geralmente consistia de um único cômodo feito de tijolos de adobe com telhado de palha. O ambiente tinha áreas distintas designadas para dormir, cozinhar e abrigar o santuário da família. O mobiliário da casa consistia de esteiras de junco e mesas baixas.

Os nobres viviam em casas maiores e mais elaboradas, com várias salas. A lei permitia que os nobres tivessem um segundo andar.

Muitas casas tinham um segundo edifício adjacente, que abrigava o banho de vapor ou sauna. O banho de vapor tinha um forno do lado de fora para aquecer as paredes. Quando os astecas tomavam um banho de vapor, as paredes eram umedecidas, fazendo com que o vapor subisse no banho.

Santuários

Todas as cidades tiveram santuários especiais dedicados a vários deuses astecas. Cada santuário tinha a sua própria finalidade. Por exemplo, um santuário era para oferendas, enquanto o outro homenageava o deus do sol e os cavaleiros nobres.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível