Ferrugem e bicarbonato de sódio

Escrito por john erwin | Traduzido por ágata erhart
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ferrugem e bicarbonato de sódio
Um processo eletrolítico usando bicarbonato de sódio pode remover a ferrugem de ferro e aço (Rusted Cast Iron Skillets on Shed image by Katrina Miller from Fotolia.com)

As ferramentas de aço e de ferro enferrujadas podem ser limpas através de um processo eletrolítico, utilizando o bicarbonato de sódio como material. Uma pessoa com um conhecimento básico em eletricidade e química pode construir uma máquina com componentes de baixo custo para remover o óxido de ferro de ferrugem de ferramentas, peças de equipamentos e antiguidades de ferro. Seguindo as precauções de segurança adequadas e também os procedimentos eficazes, os itens enferrujados podem ser restaurados com poucos gastos.

Outras pessoas estão lendo

Limpando o ferro e o aço enferrujados

Quando o ferro ou aço de carbono, o oposto do aço inoxidável, ficam expostos ao ar e à umidade, um processo eletroquímico começa a converter as camadas da superfície do metal em óxido de ferro, ou ferrugem. Qualquer jardineiro que deixou uma pá no jardim por algumas noites úmidas já viu esse processo ocorrer. Se a ferrugem não for limpa, ela acabará corroendo todo o metal. A ferrugem pode ser limpa através de vários métodos. A raspagem ou a imersão em um ácido suave, como o vinagre, pode removê-la, porém, esses métodos podem danificar quaisquer detalhes na peça que o proprietário queira salvar.

Para limpar a ferrugem de antiguidades ou outros objetos com detalhes artísticos que precisam ser preservados, usar a eletrólise pode ser um método melhor. Na eletrólise, uma corrente eléctrica fraca é passada através da peça que será limpa para inverter o processo eletroquímico que causou a ferrugem. A eletrólise restaurará partes do metal, levando-o para a sua condição original ao mesmo tempo em que deixa o restante da ferrugem mais fácil de ser removida mecanicamente.

Considerações de segurança

A construção e a operação de uma máquina de remoção eletrolítica de ferrugem envolve um trabalho com ferramentas e eletricidade, o que pode ser perigoso se não for usado corretamente. Use sempre óculos de segurança quando estiver trabalhando com ferramentas ou produtos químicos potencialmente voláteis. Não trabalhe com circuitos elétricos sem possuir uma compreensão das práticas básicas da segurança elétrica. A configuração eletrolítica envolve um eletrólito líquido alcalino feito de água e bicarbonato de sódio, o que leva à condução de eletricidade, então não se esqueça de mantê-lo no recipiente de eletrólito; limpe vazamentos e certifique-se de que a área de trabalho está seca antes de ligar o equipamento elétrico na máquina. Conecte todas as peças para completar o circuito antes de ligar a fonte de alimentação. O processo eletrolítico libera hidrogênio e oxigênio, que são gases combustíveis, por isso sempre trabalhe em uma área bem ventilada, longe de possíveis fontes de faíscas ou chamas, como um aquecedor de água ou de uma luz de forno.

Materiais básicos necessários

Para configurar um sistema de remoção de ferrugem eletrolítico, são necessário apenas alguns suprimentos e peças básicas. Um balde plástico de 18 litros ou um tanque de lavagem plástico que possa ser usado como recipiente para segurar o ânodo, o cátodo e o eletrólito. As pinças crocodilo e o fio de cobre serão usados para conectar as partes do circuito. Um carregador de bateria de corrente contínua pode ser utilizado para o fornecimento de energia. Uma grande peça de sucata de ferro ou de aço será utilizada como o ânodo ou elétrodo positivo, enquanto a peça que será limpa servirá como o eletrodo negativo, ou cátodo. O eletrólito é o líquido alcalino do ânodo e do cátodo que são imersos para completar o circuito elétrico entre eles. O bicarbonato de sódio que é misturado com a água serve como o eletrólito.

Função

O circuito elétrico é configurado com o carregador de bateria como fonte de alimentação. O terminal positivo da fonte de alimentação fica ligado ao ânodo e o terminal negativo fica ligado ao cátodo, que é a peça enferrujada que será limpa. O ânodo e cátodo são mergulhados no eletrólito feito de água e bicarbonato de sódio. O carregador de bateria fornece uma corrente direta e fraca através do sistema. O processo eletrolítico remove os átomos de oxigênio do óxido de ferro na ferrugem na peça que será limpa, deixando de lado o ferro ou aço não oxidado. O processo de limpeza completo pode demorar muitas horas quando se é usada uma corrente elétrica fraca.

Considerações finais

Após a eletrólise ser concluída, a peça que está sendo limpa ficará com flocos duros que podem ser removidos com a mão ou com uma escova de aço ou outra ferramenta. Para evitar que a ferrugem reapareça rapidamente, é melhor terminar a limpeza da peça enquanto ela estiver imersa na água morna. Depois que todos os vestígios de ferrugem forem removidos, a peça deve ser retirada da água morna e seca rapidamente, após isso, aplique uma fina camada de óleo ou outro composto para evitar novas corrosões.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível