Conhecimento

História e curiosidades sobre a bandeira brasileira

Escrito por luísa ferreira
História e curiosidades sobre a bandeira brasileira

A bandeira é um dos principais símbolos nacionais

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

A bandeira é um dos símbolos mais importantes de um país. No caso do Brasil, as cores verde e amarelo costumam ser associadas imediatamente à nação. Mas você sabe o porquê da presença dessas duas cores e do azul? Conhece o significado da frase "ordem e progresso"? Sabe quem compôs o Hino da Bandeira?

Outras pessoas estão lendo

História

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

A atual bandeira do Brasil foi instituída em 19 de novembro de 1889, depois da Proclamação da República. Ela foi elaborada pelo positivista Raimundo Teixeira Mendes e pelo astrônomo Manuel Pereira Reis, com desenho do pintor Décio Vilares. Suas cores e dimensões foram estabelecidas pelo Decreto número 4. A bandeira foi inspirada na do Império, que havia sido desenhada pelo pintor francês Jean Baptiste Debret. Na bandeira atual está representado um losango amarelo em um fundo verde, tendo no meio uma esfera azul, atravessada por uma faixa branca com os dizeres “Ordem e Progresso”.

Significados

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

A bandeira da República manteve a tradição das antigas cores nacionais já presentes na do Império: verde e amarelo. De acordo com estudiosos, a escolha das cores foi influenciada pela imperatriz D. Leopoldina, filha do Imperador da Áustria. O amarelo representa a dinastia austríaca dos Habsburgos, e o verde a dos Bragança. Depois da Proclamação da República, as cores passaram a ser associadas às florestas e ao ouro (e outros minerais), que representam as riquezas nacionais. Inserido no losango amarelo está um círculo azul, que simboliza o céu brasileiro. Dentro dele, uma faixa branca curva exibe a frase "Ordem e progresso", uma expressão com origem no positivismo. Fundada por Auguste Comte, essa escola filosófica e religiosa francesa considerava o progresso fundamental para a evolução da sociedade. Na esfera azul também vemos várias estrelas, que representam a constelação Cruzeiro do Sul vista desde o Rio de Janeiro às 8h30 de 15 de novembro de 1889, dia da Proclamação da República. Cada estrela corresponde a um Estado brasileiro e ao Distrito Federal. A única que fica acima da inscrição "Ordem e Progresso" é a chamada Spica, que representa o Pará. Atualmente, são 27 estrelas, todas com cinco pontas e presentes em cinco tamanhos distintos. O desenho foi alvo de críticas em relação ao seu conteúdo astronômico, já que seus criadores priorizaram a estética e posicionaram as estrelas como se estivessem sendo vistas por um observador desde fora da esfera celeste, ou seja, de forma invertida em relação à visão que temos desde a Terra.

Mudanças

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

O desenho da bandeira do Brasil já mudou muito, devido aos diferentes períodos históricos que atravessamos. Sua forma atual, criada com a Proclamação da República, foi adotada pelo Decreto n° 4 de 19 de novembro de 1889 com modificações da Lei n° 5.443, de 28 de maio de 1968. De acordo com a Lei nº 8.421 de 11 de maio de 1992, a bandeira nacional deve ser atualizada sempre que algum Estado é criado ou extinto. Sua primeira versão era composta por apenas 21 estrelas, que representavam os seguintes Estados: Amazonas, Pará, Mato Grosso, Goiás, Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Em 1 de junho de 1960 foi acrescentada uma estrela para representar o Estado da Guanabara, em 28 de maio de 1968 outra estrela passou a simbolizar o Acre e em 11 de maio de 1992 foi feita a última modificação até o momento, incluindo Amapá, Roraima, Rondônia e Tocantins. Por isso, hoje temos um total de 27 estrelas.

Outras curiosidades

Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Em 19 de novembro, data em que ela foi adotada, comemora-se o Dia da Bandeira. De acordo com o Artigo 12 da Lei Nº 5.700, de 1 de setembro de 1971, a Bandeira Nacional deve estar permanentemente no topo de um mastro especial plantado na Praça dos Três Poderes de Brasília, no Distrito Federal. A legislação prevê que a bandeira pode ser usada em todas as manifestações do sentimento patriótico dos brasileiros, de caráter oficial ou particular. No entanto, é proibido apresentá-la em mau estado de conservação, mudar-lhe a forma, as cores, as proporções, ou acrescentar-lhe outras inscrições, tratá-la com desrespeito etc. Os outros símbolos da República são as armas nacionais, o hino nacional e o selo nacional. O Hino à Bandeira Nacional, com letra de Olavo Bilac, foi apresentado pela primeira vez em 9 de Novembro de 1906.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media