A história da depilação

Escrito por milton kazmeyer | Traduzido por alexandre girardi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história da depilação
A tecnologia em relação à depilação evoluiu e facilitou o processo (Creatas/Creatas/Getty Images)

Através da história, a remoção de pelos tem sido uma parte importante do processo de embelezamento. Sociedades antigas frequentemente associavam a pele macia à ideia de perfeição, e as mulheres (até mesmo homens, algumas vezes) fizeram um enorme esforço para remover os pelos desagradáveis, buscando melhorar sua aparência. Ao longo dos anos, felizmente, a tecnologia evoluiu e tornou o processo consideravelmente mais fácil.

Outras pessoas estão lendo

Ideais antigos

A remoção de pelos era uma parte importante do processo cosmético tanto no antigo Egito quanto na Grécia. Os egípcios, como evidenciado em sua arte idealística, esforçaram-se para alcançar uma imagem única de beleza e qualquer pelo rebelde fora de lugar poderia arruinar esse ideal. Do mesmo modo, os gregos mantinham um ideal de beleza perfeita semelhante e os cabelos do corpo eram geralmente considerados um defeito comum aos bárbaros e incultos. Dada à natureza primitiva dos métodos disponíveis na época, os gregos dedicados a perseguir a perfeição empreendiam uma tarefa árdua.

Métodos antigos

Certamente, o método mais antigo de remoção de pelos é a raspagem. Infelizmente, é o menos eficaz, e até ferramentas modernas podem sujeitar seu usuário a cortes e irritação. Em tempos antigos, um dos únicos instrumentos de depilação era um pedaço de lâmina afiada de pedra vulcânica ou bronze polido, o que demonstra a dedicação dos usuários ao processo de remoção de pelos. Outro método comumente usado no período era arrancar os pelos, com as mãos ou alguma ferramenta rudimentar; novamente, a quantidade de tempo e esforço requeridos transformavam qualquer embelezamento em uma tarefa assustadora.

Depilação com cera

Os antigos egípcios desenvolveram um dos primeiros substanciais avanços para a remoção de pelos. Trata-se de uma cera feita a partir do mel. Mel e óleo eram misturados, formando um cataplasma pegajoso, que então era aplicado nas áreas do corpo a serem depiladas e vigorosamente puxado, removendo os pelos. Adiante, esse processo evoluiu e passou a envolver cera derretida, método que provou-se superior em eficácia ao anterior, mas também consideravelmente mais doloroso, já que a cera quente é ainda mais aderente à pele.

Eletrólise

Originalmente desenvolvido no século 19, a eletrólise envolve a destruição permanente dos folículos capilares através da aplicação de uma carga elétrica. O resultado é permanente, mas a necessidade de um profissional envolvido para a retirada de cada pelo significa que o processo pode levar um tempo considerável. A depilação permanente de grandes porções do corpo pela eletrólise pode levar meses ou até mesmo anos de tratamento até sua conclusão.

Depilação química

Um método relativamente moderno de remoção de pelos é a depilação química. Esses produtos, geralmente encontrados em fórmulas cremosas, contêm substâncias como tioglicolato de cálcio, que dissolve a queratina que dá ao pelo sua estrutura. Depiladores químicos têm a vantagem de serem relativamente indolores (a não ser que sejam deixados muito tempo sobre a pele) e geralmente duram bastante tempo, mas permanecem como uma solução temporária para o excesso de pelos.

Laser

A técnica mais moderna de remoção de pelos é o laser. Um pulso curto atinge a melanina do pelo mais escuro e grosso, queimando-o, enquanto deixa o tecido circundante intacto. Infelizmente, isso significa que cabelos mais claros e finos são menos suscetíveis a esse método de tratamento e devem geralmente ser removidos por outros meios.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível