Maneiras fáceis de aprender o código morse

Escrito por curtis seubert | Traduzido por monica da costa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Maneiras fáceis de aprender o código morse
Embora oficialmente em desuso, o código Morse mantém um corpo de entusiastas e praticantes fiéis (Comstock/Comstock/Getty Images)

Assim como se você estivesse aprendendo uma língua estrangeira, não existe atalho para aprender corretamente o código Morse. Alguns métodos, porém, são mais fáceis do que outros e, quando combinados com hábitos de estudo eficazes nas fases iniciais da aprendizagem, é possível se estabelecer uma base sólida para um desenvolvimento maior e, possivelmente, mais rápido: estudando regularmente por curtos períodos de tempo, internalizando o som da codificação e ouvindo exemplos de codificação em velocidades diferentes.

Outras pessoas estão lendo

Preparação e estudos iniciais

Faça o download ou compre uma cópia do alfabeto do código Morse e a leia. Coloque uma cópia na parede de sua área de estudo e outra em um lugar diferente de sua casa. Você precisa de práticas regulares. Estabeleça um horário de estudo que lhe dê tempo suficiente para relaxar antes de estudar para que você possa se ​​concentrar no material. Limite a prática e os horários de estudo para não mais que 30 minutos por dia, embora membros do "Radio Telegraph Extremely High Speed Club" recomendem praticar "um pouco de cada vez" e "praticar pouco e muitas vezes". Lembre-se de que o objetivo de aprender o código Morse é compreender os sons como letras, não ler uma série de pontos e traços no papel como letras.

Vocalizando o código

O primeiro passo para internalizar os sons do código Morse é vocalizá-lo do modo que soa: fale os pontos como "Dit", com o "t" praticamente mudo, e os traços como "Daah". Leia uma letra do código em voz alta em código Morse enquanto olha para o papel, em seguida, cubra-o e repita o código em voz alta três vezes. Comece por memorizar as letras mais fáceis primeiro: T (único traço), E (ponto único), M (dois traços), I (dois pontos) e assim por diante, de acordo com o número da variedade de pontos e traços do código. Aprenda letras em primeiro lugar, em seguida, a pontuação, seguida de frases e, finalmente, códigos "Q". Repita esse processo para cada letra até que você se sinta confiante de tê-la memorizado.

Escutando e copiando

Você pode querer começar a ouvir as transmissões em código Morse em velocidades habituais (15 wpm) para melhorar a sua curva de aprendizagem a longo prazo, no entanto, se você está procurando aprender o código Morse mais cedo, ouvir em velocidades mais baixas é uma boa maneira de dominar o básico, mantendo a confiança. Experimente o método Farnsworth, que implica ouvir letras individuais em alta velocidade, seguido por longas pausas para dar aos ouvintes "tempo para pensar". Uma variedade de fontes livres de código Morse (ou CW) ou transmissões estão disponíveis, sendo o W1AW o mais popular, ou o American Radio Relay League, que transmite diariamente um texto de prática em Morse em várias velocidades.

Estabelecendo práticas apropriadas cedo

O som do traço deve ser três vezes maior do que o som do ponto, e as relações entre os elementos, caracteres e palavras precisam ser precisas. Aprender com proporções imprecisas fará com que melhorar a sua velocidade de cópia seja mais difícil. Ron D'Eau Claire, em "Elecraft" observa que "conheceu muitos rádio amadores que nunca aprenderam a copiar com os caracteres e os espaçamentos corretos. [...] Porque eles nunca aprenderam a copiar [...] caracteres em várias velocidades, eles não conseguem copiar mesmo em estações que diminuem o ritmo". Quando você estiver ouvindo, anote cada caractere como você ouvir, não tente ler o que você está copiando e não se preocupe com caracteres perdidos; passe para o próximo caractere logo que ele começar.

Cuidados

Uma desvantagem potencial do método Farnsworth de aprender código Morse é que ele é significativamente diferente de emissões reais de código Morse e, portanto, pode inibir o desenvolvimento a longo prazo, especialmente em velocidades mais altas, com pausas breves entre os caracteres. Além disso, enquanto estiver ouvindo, evite visualizar os pontos e traços; e certamente não escreva-os como você escuta: isso criaria um passo extra de tradução em seu cérebro, e pode se tornar um hábito que irá o retardar depois.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível