Problemas nos pés dos bebês

Escrito por juel andrea | Traduzido por marcelo salzedas ricci
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Problemas nos pés dos bebês
Os pés dos bebês são muito suscetíveis por serem flexíveis (J.D. Kulinski)

O pé de um bebê é um entrelaçado de 26 ossos parcialmente desenvolvidos, contendo mais cartilagem que osso, mais de 100 músculos em uma rede de ligamentos e vasos sanguíneos, todos trabalhando juntos para prover uma sólida base. O problema é que o pé do bebê é tão flexível e delicado que fica suscetível a deformidades, lesões, dores desnecessárias, sudorese demasiada, dedos retorcidos e mau cheiro. Por isso, saber o que pode estar errado, é o primeiro passo para prevenir e/ou detectar qualquer condição com antecedência. Muitos problemas da fase adulta, que envolvem dores e desconforto, poderiam ter sido evitados com cuidados extras durante a infância, por isso, estar preparado com alguns conhecimentos básicos é de extrema necessidade para fornecer os cuidados necessários ao bebê.

Outras pessoas estão lendo

Um ou dois dedos a mais

Cerca de um a cada 750 bebês que nascem tem um ou dois dedos a mais, uma condição chamada de polidactilia. A causa normalmente é genética e não está relacionada a qualquer outro problema mais grave. Mesmo assim, é sempre um incômodo ver que algo não está certo com o novo bebê, mesmo que não afete o desenvolvimento e nem seu equilíbrio. Uma cirurgia pode ser realizada a partir de um ano de idade para remover qualquer dedo extra.

Pressão, desenvolvimento e deformidade

É assustadoramente possível que o pé de seu bebê sofra algum tipo de deformação devido à sua flexibilidade. Entretanto, tal flexibilidade é necessária para um crescimento rápido, prevenindo dores e desenvolvimento inapropriado. O pé do bebê é extremamente sensível à pressão, por isso, um sapato muito apertado pode deformá-lo, além de alterar o desenvolvimento normal dos pés, causando possíveis defeitos que atrapalharão o equilíbrio e o caminhar do bebê.

Assegure-se de que seu filho esteja com sapatos largos, cerca de 0,3 a 1,2 cm mais largo em cada pé. O bebê não precisa de sapatos até realmente começar a andar. Até esse momento, eles não somente são desnecessários, mas também podem bloquear o desenvolvimento natural da criança.

Pé deformado

O pé deformado é uma desordem que assombra muitos pais. É rara, ocorrendo em um a cada 1000 nascimentos. A detecção antecipada é a chave: deformidades nos pés podem ser detectadas por ultrassom, sendo altamente tratável. Um procedimento cirúrgico ou sapatos de modelagem podem permitir um crescimento apropriado; a fisioterapia também mostra bons resultados. Não há necessidade de grandes preocupações sobre o futuro da criança se a condição for detectada com antecedência.

Pé chato

O bebê poderá nascer com os conhecidos "pés chatos" devido à presença de cartilagens e ligamentos fragilizados que permitem um crescimento muito acelerado. Muitas crianças normalizam esse problema aos dois ou três anos de idade. Enquanto o problema não gerar dores, ou a criança não reclamar, nada precisa ser feito. Mas se o problema persistir, talvez seja preciso o uso de sapatos especiais para moldagem. Porém, tais tratamentos não corrigem o arco do pé, apenas os deixam mais confortáveis. Um procedimento cirúrgico é realmente desnecessário e apenas será realizado com propósitos estéticos.

Pé boto

Pé boto é uma má formação congênita em que o pé se encontra torcido. Ocorre mais comumente por torção do osso da coxa, canela ou pé curvado. As boas notícias são que a maioria dos bebês apresentam esse problema durante o crescimento, entre três e nove meses. Algumas vezes pode demorar até oito anos para que os ossos se alinhem completamente e cirurgias são raramente necessárias. O maior problema causado por essa deformação é que a criança se torna mais propensa a quedas, porém, casos severos podem precisar de atenção médica para uma recuperação adequada.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível