Recursos naturais renováveis e não-renováveis

Escrito por alison datko | Traduzido por mário candi tsuge
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Recursos naturais renováveis e não-renováveis
Uma floresta é um exemplo de recurso renovável (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Qualquer coisa que as pessoas usem que é extraído do ambiente para a sobrevivência ou progresso é considerado um recurso natural. Recursos são encontrados em todos os lugares, mas diferentes regiões do mundo são ricas em diferentes variedades. Os recursos naturais em geral são separados em duas categorias: renováveis e não-renováveis. Muitas organizações monitoram e impõem a coleta ambientalmente segura e uso desses recursos.

Recursos renováveis

Um recurso renovável é algo que está continuamente disponível, ou que pode ser reabastecido facilmente. Outra maneira de explicar é dizendo que ele pode ser renovado com a mesma velocidade, ou ainda mais rápido, do que é consumido. A água, solo, animais, florestas e produtos agrícolas são exemplos de recursos renováveis. Enquanto essas coisas podem ser substituídas — as colheitas são colhidas e plantadas todo ano, por exemplo —, é importante monitorar o uso delas e evitar o consumo excessivo, especialmente no caso das florestas, que levam décadas para se renovarem.

Energia renovável

A energia renovável inclui os recursos continuamente renováveis, como a luz solar, vento, água e energia geotérmica, todos sendo reabastecidos naturalmente. Esses recursos são aproveitados por dispositivos como painéis solares e turbinas eólicas, e são convertidos em mais fontes de energia utilizável. As energias renováveis são consideradas mais limpas e ambientalmente benéficas do que as fontes tradicionais. Em alguns países, essa energia conta como a maior parte das fontes de energia. Por exemplo, toda a eletricidade da Islândia é produzida com energia hidráulica e geotérmica. Muitos países, tanto desenvolvidos quanto em desenvolvimento, estão optando por essas energias renováveis.

Recursos não-renováveis

Os recursos não-renováveis são aqueles que podem acabar, ou que não podem ser reabastecidos com a mesma velocidade com que são consumidos. A maioria dos recursos não-renováveis é extraída das camadas profundas da Terra e leva várias eras geológicas para se desenvolver. Os principais exemplos incluem o petróleo, urânio, gás natural e carvão. Esses recursos abastecem a maior parte da energia do planeta em termos de produção humana. Os recursos não-renováveis também incluem os minerais, como cobre, diamante e alumínio. Embora eles sejam finitos, alguns produtos criados a partir deles podem ser reciclados e reutilizados.

Fatores ambientais

O recolhimento e utilização dos recursos naturais afeta o bem-estar do ambiente de várias maneiras. É importante para o ser humano praticar a sustentabilidade de recursos renováveis para não perturbar a produção natural desses materiais no planeta. Infelizmente, as práticas não-sustentáveis são comuns. O desmatamento, que são as atividades de exploração de madeira que acabam com grandes áreas de florestas, contribui para a poluição e põe em perigo os habitats de animais, assim como a existência de muitas florestas. Também existe uma controvérsia envolvendo o uso excessivo de recursos não-renováveis. Quando os combustíveis fósseis são queimados, liberam quantidades prejudiciais de gases de efeito estufa para a atmosfera. Até mesmo a extração de recursos não-renováveis pode causar graves impactos negativos no meio ambiente, como por exemplo a mineração a céu aberto, que deixa grandes crateras na superfície da Terra, destruindo os habitats de ecossistemas inteiros.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível