Redução dos pequenos lábios

Escrito por jane peterson | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A cirurgia de redução dos pequenos lábios muda o formato e o contorno das dobras vaginais, diminuindo o seu tamanho. Esse tipo de procedimento pode ser feito em mulheres com dobras muito grandes, que sejam fonte de irritação e dor, ou como um procedimento cosmético para mudar a aparência da vagina.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

A cirurgia de redução dos pequenos lábios é um método que diminui as duas dobras labiais. Elas se estendem para baixo, no clitóris, em volta da abertura da vagina, e se conectam na parte inferior da abertura vaginal. A cirurgia é feita sob anestesia geral e os pacientes normalmente podem ir para casa no dia após o procedimento.

Significância

As dobras dos pequenos lábios ocorrem em todos os tamanhos e formatos diferentes, já que algumas mulheres apresentam dobras muito grandes. Os pequenos lábios também ficam mais longos após o parto.

As dobras podem causar desconforto para mulheres durante o ato sexual ou durante o dia, pelo fato de ficar encostando na roupa e ficarem irritadas. A aparência também pode ser fonte de constrangimento para algumas mulheres. A plástica nos lábios pode resolver esses problemas.

Tipos

O primeiro tipo de cirurgia de redução dos pequenos lábios reduz o tamanho e o comprimento das dobras através da remoção das bordas e, em seguida, da sutura das novas bordas. Esse tipo de cirurgia pode deixar cicatrizes e diferenças na pigmentação entre as bordas, as dobras e o resto da vagina.

Uma forma mais nova de cirurgia de redução é conhecida como o contorno dos lábios de Alter (o nome vem do Dr. Gary J. Alter) ou "calço do lábio". Esse tipo de cirurgia remove o tecido da parte interior do lábio. Em seguida, as bordas são suturadas juntas. O resultado levanta a dobra, preservando a borda original dos pequenos lábios. Como o resultado fica mais natural, essa técnica tem sido mais utilizada.

Efeitos

Os efeitos colaterais relacionados à cirurgia incluem irritação ou dor, devido aos pontos, e infecções pós-operatórias. As mulheres podem ter infecções fúngicas, devido aos antibióticos prescritos. Algumas cirurgias precisam ser refeitas para corrigir cicatrizes ou resultados assimétricos.

As atividades normais podem ser retomadas dentro de uma ou duas semanas após a cirurgia, mas a paciente só pode voltar a ter relações sexuais após seis semanas.

Considerações

Existe um debate sobre se essas cirurgias podem ser feitas com fins estéticos. Não existe uma definição médica de como deve ser uma vagina normal e alguns grupos de mulheres dizem que elas estão sendo pressionadas a mudar a aparência da vagina para agradar ao conceito masculino de como uma vagina deve ser.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível