Tipos de colírios

Escrito por juan ramirez | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de colírios
Saiba mais sobre os diferentes tipos de colírios (Drops for eyes image by mashe from Fotolia.com)

Embora o tipo mais comum de colírio vendido seja o lubrificante, que é vendido livremente, existe uma grande variedade de colírios adaptados especificamente para diferentes finalidades. Os tipos de colírios que não precisam de receita lubrificam ou eliminam a vermelhidão, enquanto a maioria dos colírios especializados exigem prescrição médica.

Outras pessoas estão lendo

Lubrificantes sem receita

Colírios lubrificantes sem receita aliviam temporariamente a aridez para aqueles que não possuem uma causa séria subjacente. A maioria das pessoas sofre com olhos secos se não dormiram direito à noite, passaram muito tempo assistindo televisão ou no computador, estiveram em um lugar seco que precisa desesperadamente ser umidificado ou se estão sofrendo de desidratação. Como colírios contêm conservantes para evitar que bactérias se espalhem, reações alérgicas ou sensibilidade a esses conservantes podem fazer dos colírios sem conservantes uma escolha melhor. A maioria desses colírios é vendida em doses únicas, para evitar a proliferação de bactérias.

Descongestionantes sem receita

O próximo tipo de colírio vendido livremente e mais comum é o descongestionante, ou o que combate a vermelhidão. A vermelhidão pode acontecer quando os olhos ficam secos e desidratados. Frequentemente, ela é causada por alergias, fadiga ou clima seco.

Colírios descongestionantes clareiam os olhos encolhendo os vasos sanguíneos no local. Infelizmente, esses colírios só funcionam até certo ponto; quanto mais são usados, mais gotas seus olhos precisarão para atingir o resultado desejado. Eles, também, podem causar dilatação da pupila se usados excessivamente. Um colírio lubrificante tradicional é melhor para umidificar o olho e eliminar a vermelhidão.

Colírios prescritos para alergia

Alergias são, provavelmente, a causa dos problemas nos olhos quando a aridez e vermelhidão são acompanhadas de coceira e/ou lacrimação. É difícil não coçar seus olhos quando eles estão coçando, mas isso libera histamina -- uma substância biogênica secretada pelo seu corpo quando está sofrendo de alergias --- do tecido ocular e deixa os olhos ainda mais irritados. Colírios para alergia que não exigem prescrição médica também são conhecidos como anti-histamínicos, ou seja, trabalham para reduzir a histamina nos tecidos oculares, reduzindo a coceira e a irritação.

Colírios anti-inflamatórios prescritos

Existem dois tipos de colírios anti-inflamatórios: corticosteroides (hormônios esteroides) e não-esteroides. De acordo com o optometrista Burt Dubow, o primeiro tipo é usado para tratar irite ou inflamação da conjuntiva e/ou córnea. Esses colírios são vendidos apenas com receita médica por uma boa razão: se não forem usados corretamente, podem causar cataratas, glaucoma e infecções no olho. Diclofenaco é um anti-inflamatório não-esteroide comum e prednisolona é um corticosteroide comum.

Colírios antibióticos e antivirais prescritos

Conjuntivites virais ou bacterianas podem ser tratadas com colírios especialmente formulados para isso. Os sintomas de conjuntivite bacteriana incluem olhos vermelhos e doloridos com secreção amarelada e espessa. Já os sintomas de conjuntivite viral incluem olhos lacrimosos, vermelhos e doloridos com uma secreção clara, quase branca. A conjuntivite bacteriana, geralmente, é tratada com colírios que contêm antibióticos. É possível tratar formas moderadas da conjuntivite viral usando colírios para hidratar os olhos regularmente, mas lembre-se de não deixar o frasco do colírio entrar em contato com seu olho, já que isso poderia espalhar a contaminação. Trifluorotimidina é o colírio receitado com mais frequência para conjuntivite viral.

Colírios prescritos para glaucoma

Colírios designados especificamente para glaucoma são feitos para diminuir a produção de líquido no olho ou induzir a drenagem correta. Por causa dos danos sérios e irreversíveis que podem resultar por glaucomas mal tratados, os colírios feitos para isso são vendidos apenas com prescrição médica e você deve se consultar regularmente com seu médico para checar seus olhos. Efeitos colaterais comuns do uso de colírios para glaucoma incluem: visão embaçada, arritmia, dores de cabeça, dificuldade para respirar e disfunção sexual.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível