Qual o tratamento para HIV?

Escrito por ted marten | Traduzido por marcelo couto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual o tratamento para HIV?
Células T infectadas pelo HIV (Comstock/Comstock/Getty Images)

A Terapia Antirretroviral Altamente Ativa (TAAA) é um tratamento para pessoas infectadas com o vírus HIV. A TAAA é capaz de suprimir a replicação viral, impedindo de forma eficaz a progressão da doença. O regime dessa terapia inclui uma combinação de três ou mais drogas, como dois Inibidores da Transcriptase Reversa Análogos de Nucleosídeos (ITRNs) e um inibidor da protease (IP), ou dois ITRNs e um Inibidor da Transcriptase Reversa Não-Análogo de Nucleosídeo (ITRNN). Esse tratamento reduz o vírus até que se torne indetectável em exames de sangue.

Outras pessoas estão lendo

Medicação

Os Inibidores da Transcriptase Reversa Análogos de Nucleosídeos (ITRNs) são capazes de reverter a progressão do HIV ao serem incorporados ao vírus e impedirem seu desenvolvimento. Os inibidores da protease (IPs) são direcionados para o vírus e evitam a atividade da protease, uma enzima usada pelo HIV para criar novas cepas do vírus. Os Inibidores da Transcriptase Reversa Não-Análogos de Nucleosídeos (ITRNNs) se ligam às enzimas do HIV e interferem na sua capacidade de funcionamento.

Tratamento

A TAAA é um tratamento eficaz, pois esses medicamentos são capazes de trabalhar em conjunto para impedir que o HIV se multiplique várias vezes e destrua o sistema imunológico. De acordo com o FDA (órgão norte-americano responsável pelo controle de alimentos e medicamentos) a capacidade dessa terapia de romper o HIV em estágios diferentes é o segredo do seu sucesso. Ela impede a replicação ao manter baixa a prole do HIV, reduzindo assim a possibilidade do vírus sofrer mutação. A TAAA é prescrita em combinações diferentes porque, eventualmente, o corpo rejeitará a proporção indicada e ela não será mais eficaz contra o HIV. Um médico pode prescrever uma nova combinação para o paciente.

Benefícios

O uso da TAAA não apenas reduz o nível de detecção e aumenta o número de células D4 no sangue, como também contribui para a redução de infecções e cânceres relacionados ao HIV. A terapia melhora a qualidade de vida do indivíduo ao permitir que ele volte ao trabalho e faça planos para sua vida. Ela também evita a transmissão de HIV de mãe para filho, diminuindo os níveis de contaminação para valores entre 1% e 2% em mães infectadas.

Efeitos colaterais

Existem efeitos colaterais que vêm junto com a TAAA e variam consideravelmente de acordo com o corpo do indivíduo e sua reação aos medicamentos. Os efeitos mais comuns são náusea, vômito e diarreia.

Considerações

É importante lembrar que a TAAA não é a cura para o HIV, e é essencial seguir o regime prescrito pelo médico. Os medicamentos devem ser tomados no horário prescrito e, se o paciente não seguir as orientações ou o planejamento, o tratamento não surtirá efeito.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível