Mais
×

Como verificar se o edema fica afundado ou não

Atualizado em 17 abril, 2017

Existem dois tipos de edemas: os que ficam "afundados" após ser aplicada pressão e os que não ficam. Ambos são causados pela formação de coágulos de sangue nas veias dos braços e pernas, devido a danos nas válvulas e cicatrizes. O jeito de testar para edemas que não afundam é ver se ele retorna ao formato normal. Esse exame verifica o tempo de resposta do tecido pressionado, até voltar ao normal. A partir dessas observações, é possível determinar qual é o tipo de edema em questão.

Instruções

Como verificar se o edema fica afundado ou não (PhotoObjects.net/PhotoObjects.net/Getty Images)
  1. Encontre o local afetado e use o dedão para pressionar uma superfície ossuda, usando pressão consecutiva e igual por entre cinco e dez segundos. Essa localização deverá ser na tíbia ou na fíbula, se a condição afetar a perna, no sacro, se o inchaço for na lombar (entre os quadris) ou no esterno, caso o edema seja no peito.

  2. Solte a pressão após o tempo escolhido.

  3. Observe quanto tempo demora para a pele voltar ao normal. Se, ao fazer esse teste, o local inchado ficar afundado, seu edema é o tipo que afunda. Se a pele estiver tão tensa e inchada que você não consiga fazer esse afundamento, o seu edema é o que não afunda.

Dicas

  • O que não afunda é o mais grave tipo de edema, e costuma ocorrer devido a alguma outra condição. Se você achar que tem isso, é fundamental ir a um médico, para que sua condição seja avaliada o quanto antes.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article