×
Loading ...

A história da moda hippie nos anos 70

A história da moda hippie na década de 70 é marcada por atitudes despreocupadas e não conformistas em relação à vida, ao amor e à política. A moda foi fortemente influenciada pela música folk e pelo rock & roll, bem como por artistas da época. A história da moda hippie na década de 70 reflete os costumes e atitudes da época, considerados "soltos e descontraídos", quando comparados com os anos 1950 e 1960, mais conservadores. Grande parte da moda hippie dos anos 70 está recuperando sua popularidade como "retrô vintage."

A moda hippie refletia as atitudes sociais da época (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Materiais

A moda hippie da década de 70 era amiga do planeta, normalmente feita de fibras naturais e materiais fluidos. Tecidos escovados ou crepe de viscose raion aparecem, historicamente, na moda hippie dos anos 70. O advento do aquecimento central em casas e carros introduziu tecidos mais leves, pois os casacos pesados de lã passaram a ser substituídos por jaquetas de veludo, casacos de patchwork e jaquetas e capas de chuva na altura dos quadris, feitas de aveludados. Roupas de tecidos românticos esvoaçantes tornaram-se mais populares, conforme o algodão leve, o tule e o chiffon se tornaram comuns no dia a dia.

Loading...

Tendências

Um elemento da moda hippie feminina eram saias rústicas flutuantes e floridas, sarongues e lenços tie-dye. Vestidos estilo "Vovó" de gola alta também eram muito usados. Estampas exóticas e tropicais ganharam popularidade, quando os estilistas começaram a incorporar tendências de outras partes do mundo. A moda masculina andava junto com a feminina, com túnicas largas, calças boca de sino e cores vibrantes. Os homens hippies também se vestiam com um estilo militar, usando calças cargo e jaquetas.

Influências internacionais

As influências da moda hippie na década de 70 vieram de todas as partes do mundo, pois os estilos tendiam a se ajustar ao estado de espírito de uma época que havia voltado para a natureza e era contra a Guerra do Vietnã. Os hippies da década de 70 incorporaram a moda de diversos grupos étnicos. Jaquetas Nehru e mantos esvoaçantes foram introduzidos, bem como caftãs, muumuus e quimonos, influências indianas, africanas e asiáticas. Os quimonos costumavam ser feitos de tecidos exóticos, com detalhes prateados e dourados, entre outros tons metálicos. Jaquetas tibetanas e chinesas acolchoadas e coletes de manga quadrada que misturavam estampas eram favoritos, bem como vestidos de tecidos indianos de cores vívidas e vibrantes.

Moda rústica

A moda rústica, tanto para homens como para mulheres, apresentava ilhós com rendas, sianinhas trançadas oversized, golas falsas, laços frontais, e mangas estilo anjo e sino. Para os homens, roupas de corte simples mas tecido estampado estavam em alta. Bolsas de macramê e biquínis das Ilhas Gregas e xales e coletes de crochê espanhóis eram a última moda, bem como ponchos e blusas ciganas feitos de material leve.

Influências românticas

Muitas blusas e camisas ciganas foram influenciadas por modelos da Era Vitoriana, bem como roupas semiopacas feitas de morim. Usadas tanto por homens como por mulheres, estas roupas eram esvoaçantes, seguindo as linhas das calças boca de sino, frequentemente feitas de jeans. Calças boca de sino e terninhos com camisas de lapela larga também estavam em alta. Os homens hippies usavam cores da moda, tais como verdes e laranjas, com túnicas e coletes na altura dos quadris.

Sapatos, casacos e acessórios

Sapatos de plataforma eram um item obrigatório no guarda-roupa hippie dos anos setenta. As plataformas geralmente mediam entre 2,5 e 10 centímetros. Os tamancos também eram muito usados, por serem confortáveis e terem uma sola pesada. Os homens preferiam sandálias e botas militares. Cardigãs tricotados à mão e padrões em zigue-zague com enfeites intrincados e chamativos também estavam muito na moda, bem como cachecóis e luvas de lã, turbantes e toucas multicoloridas de floco.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...