Como alimentar um gato adulto ou filhote doente ou machucado com as mãos

Escrito por mia carter | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como alimentar um gato adulto ou filhote doente ou machucado com as mãos
Alimentar gatos com as mãos é uma forma de mantê-los nutridos quando estão lesionados ou se recusam a comer (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

Um ferimento na mandíbula de um gato ou um gato doente que esteja se recusando a comer são apenas dois casos onde a alimentação com a mão possa ser exigida para um felino. Há certas técnicas que podem tornar esse processo mais fácil e menos estressante para o gato adulto ou filhote. Técnicas de alimentação inadequadas podem provocar estresse, infecções nos pulmões e extrema perda de peso devido à falta de nutrição.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Seringa pequena para líquidos (2 colheres de sopa ou menos)
  • Liquidificador
  • Comida para gatos
  • Suplemento nutricional para gatos
  • Pano encharcado
  • Pano limpo
  • Xícara ou tigela

Lista completaMinimizar

Instruções

    Instruções

  1. 1

    Escolha um local bom para realizar a alimentação. Colocar o gato no canto do cômodo é ideal, para evitar que o animal se distraia. Coloque um pano limpo ou jornal embaixo do local para evitar sujeira no chão, como pode acontecer às vezes quando alimentamos com as mãos. Sentar-se no nível do gato (no chão, por exemplo) vai permitir que você realize melhor a tarefa. Para pessoas que não consigam sentar no chão facilmente, tente um canto no balcão da cozinha, um assento na janela ou até mesmo um peitoril de janela.

  2. 2

    Comece ao misturar a comida. Alimentos enlatados úmidos são melhores e geralmente não exigem o uso do liquidificador. Adicione um pouco de água, criando uma consistência espessa de milkshake. Se o alimento não pode ser sugado facilmente pela seringa, coloque-o no liquidificador e bata até que as partículas do alimento estejam finas ao ponto de poderem ser sugadas pela seringa sem resistência.

  3. 3

    Adicione duas colheres de sopa de suplemento nutricional (como o Nutrical, por exemplo) para gatos para aumentar o conteúdo de calorias e proteínas. O gato vai ficar saciado mais rápido, mas o alimento é diluído devido à adição de água, tornando-o menos rico em nutrientes. Se não houver nenhum suplemento nutricional disponível, use um alimento para gatos de alta qualidade como o Science Diet, que tem um conteúdo maior de calorias e proteínas para compensar a água que será adicionada.

  4. 4

    Coloque a comida do gato numa xícara ou tigela, e colete outros itens necessários para a alimentação, incluindo a seringa para líquidos. Molhe um pano ou toalha pequena também, para limpar o face do gato depois de uma ou duas seringadas de comida, isso vai evitar que ele balance a cabeça e espalhe partículas de comida pelo cômodo, fazendo uma grande sujeira. Traga os itens para o local onde a alimentação será feita.

  5. 5

    Pegue o gato, coloque-o no local de alimentação e encha a seringa com o alimento com consistência de milkshake.

  6. 6

    Com a mão livre (aquela que não for operar a seringa), segure a face do gato, com o polegar no queixo e o resto dos dedos no topo e na parte de trás da cabeça. Use essa mão para estabilizar e guiar a face do gato durante o processo.

  7. 7

    Leve a seringa à boca do gato e a deslize até a parte de trás do dente canino grande. Se o gato se recusar a abrir a boca, use o polegar da outra mão (que está segurando o queixo) e deslize-o até o canto da boca, gentilmente colocando-o entre as mandíbulas do animal. Isso vai abrir a boca levemente. Não abra a boca completamente, pois isso vai fazer com que a comida dificilmente fique dentro dela.

  8. 8

    Com a boca quase toda fechada em volta da seringa, aperte o pistão para liberar a comida dentro da boca. A abertura da seringa não deve ser apontada para a parte de trás da garganta, pois isso vai fazer com que o gato tussa e engasgue com a comida. Ao invés disso, libere o alimento diagonalmente pela boca, apontando na direção dos últimos dentes de trás no lado oposto da boca.

  9. 9

    Assim que a comida for liberada na boca do gato, retire a seringa e retorne o polegar ao queixo do animal para segurar sua boca quase toda fechada. Com a mão livre que estava operando a seringa, acaricie o queixo do gato e mantenha a cabeça dele levemente levantada para que ele possa engolir.

  10. 10

    Assim que ele engolir a comida, use um pano molhado em água morna para limpar respingos ou excesso de comida em volta da boca.

  11. 11

    Repita as etapas de 6 a 10 até que todo alimento tenha sido dado ou até o gato começar a resistir. Um gato que não seja familiar a esse tipo de alimentação pode tolerar apenas algumas seringadas no começo, então refeições pequenas e frequentes podem ser necessárias até que o gato se acostume com o processo. Para gatos que comam pouco, adicione suplemento extra para deixar a comida mais potente até que o gato aprenda a aceitar o processo de alimentação com a mão.

Dicas & Advertências

  • Se o gato parecer estar tossindo e engasgando durante a alimentação, deixe a comida mais espessa adicionando mais alimento para gatos.
  • Se ele parecer ter dificuldades em engolir, adicione um pouco mais de água para que o alimento fique um pouco mais fino em consistência.
  • Tente fazer seu gato comer sozinho antes de tentar a alimentação com as mãos. Ofereça papinha de bebês com sabor de carne, atum, ou passe um pouco da comida dele no focinho para encorajá-lo a lamber a comida, isso às vezes pode ajudar a iniciar a alimentação.
  • Nunca libere o alimento diretamente na garganta do gato. Isso pode fazer com que ele engasgue e aspire a comida até os pulmões, causando infecções, pneumonia e morte. Ao invés disso, coloque a seringa logo atrás dos dentes caninos (os dentes maiores e mais longos nos cantos frontais da boca do gato) e aponte o fluxo de alimento diagonalmente na boca, nos dentes posteriores no lado oposto da boca.
  • Para filhotes que ainda não tenham desmamado por completo, opte por alimentá-los manualmente usando um substituto para o leite, como o Esbilac Kitten Formula.
  • Sempre mantenha o gato em pé durante a alimentação para evitar engasgamentos e aspiração do alimento para os pulmões.
  • Um gato que não esteja comendo também pode recusar líquidos. Injeções subcutâneas de líquidos serão exigidas para prevenir a desidratação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível