Como armazenar concentrados de plaquetas

Escrito por gena husman | Traduzido por kelly isayama
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como armazenar concentrados de plaquetas
As plaquetas são retiradas do sangue de um doador (Liquidlibrary/liquidlibrary/Getty Images)

As plaquetas são um dos componentes do sangue e são essenciais para a coagulação. Quando sua quantidade diminui ou quando elas se tornam funcionalmente anormais, a habilidade de formação de coágulos fica prejudicada e as chances de hemorragia aumentam. Felizmente, a medicina encontrou um modo de coletar e separar os componentes do sangue, sendo as plaquetas um deles. O sangue é retirado dos doadores em estabelecimentos especialmente designados para isso, como a Cruz Vermelha. Usando equipamentos especializados, as plaquetas são separadas e o que sobra é devolvido ao doador. O concentrado de plaquetas resultante é coletado em uma bolsa plástica aprovada para armazenamento, e está pronta para ser transportada para um hospital ou outro estabelecimento médico para transfusão.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Unidades de concentrado de plaquetas
  • Rotor de plaquetas
  • Termômetro
  • Espaço de trabalho capaz de manter temperatura ambiente de 20 a 24 °C

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Faça um pedido de concentrado de plaquetas. A menos que seu estabelecimento receba doadores e prepare os concentrados, será preciso encomendá-los de uma fonte externa, como a Cruz Vermelha. Será preciso ligar ou enviar um fax para fazer o pedido, assim como seria feito com qualquer produto sanguíneo. O número de unidades encomendadas dependerá do pedido feito pelo médico que está cuidando do paciente que precisa receber as plaquetas e da política do estabelecimento sobre a quantidade necessária para aumentar ou suplementar a contagem de plaquetas do receptor.

  2. 2

    Instale o rotor de plaquetas em um local onde a temperatura ambiente seja de 20 a 24 °C e possa ser mantida nesse intervalo. Se a temperatura ficar muito fria, ligue o termostato. Se ficar muito quente, ligue um ventilador preso a um saco de gelo ou mude o rotor de lugar. A função plaquetária pode ser prejudicada ou inativada se a temperatura fugir desse intervalo adequado.

  3. 3

    Abra a unidade de concentrado de plaquetas e coloque-a no rotor assim que ela chegar no estabelecimento. Ligue a máquina, já que é importante que as plaquetas sejam gentilmente rotacionadas com continuidade para mantê-las suspensas no plasma até que sejam transfundidas. Coloque um termômetro perto do rotor e monitore a temperatura em intervalos regulares durante a rotação.

  4. 4

    Notifique a unidade de enfermagem de que as plaquetas chegaram e que estão prontas para serem transfundidas. Elas devem ser aplicadas no receptor assim que chegarem.

Dicas & Advertências

  • Concentrados de plaquetas devem ser transfundidos o mais rápido possível, mas eles podem ser armazenados por até cinco dias quando mantidos no rotor entre 20 e 24 °C.
  • O manuseio e armazenamento dos concentrados de plaquetas são críticos. A temperatura durante a coleta do sangue a da separação subsequente das plaquetas não deve ser inferior a 20 °C.
  • As plaquetas são transfundidas usando um filtro sanguíneo comum. Não derrube, agite ou refrigere as bolsas de plaquetas, já que isso pode causar uma agregação e posterior remoção pelo filtro, durante a transfusão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível