Artesanato de bordados tradicionais coreanos

Escrito por scott wolfenden | Traduzido por guuh krebs
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Artesanato de bordados tradicionais coreanos
O bordado tradicional coreano ainda é apreciado por mulheres coreanas (Nick Clements/Digital Vision/Getty Images)

O bordado tradicional coreano é conhecido como "jasu". Ele é admirado por seus esquemas de cores e desenhos marcantes. O jasu tem sido utilizado ao longo dos séculos para adornar roupas, embelezar caixas, enfeites, telas, cortinas e panos de embrulho. As mulheres coreanas praticam este arte: bordando cenas da natureza, temas tradicionais coreanos, bem como projetos budistas em seu trabalho. É uma parte intrincada da cultura tradicional da Coreia.

Outras pessoas estão lendo

História

A cor da roupa e os símbolos bordados sobre eles têm sido utilizados na história para definir a posição social das pessoas na Coreia durante séculos. A história registrada dos pontos da Coreia para a dinastia Koryo de 1215-1368 como um período de tempo quando o bordado tradicional coreano floresceu. Além de seu uso em itens pessoais de decoração e criação de trabalhos artísticos de cenas decoradas; itens bordados com símbolos religiosos foram doados para templos budistas.

A dinastia Joseon, que datam 1392-1910, estabeleceu o uso de insígnias bordadas que foram usados ​​por funcionários civis e militares. Estúdios de bordados foram estabelecidos dentro de escritórios do governo. Foi durante essa dinastia que a atividade ganhou sua verdadeira posição na cultura coreana, tornando-se algo reconhecido como uma arte virtuosa e atividade para as mulheres de acordo com o Serviço Cultural Coreano.

Bordados na Coreia no século 20

A influência ocidental e ocupação japonesa na Coreia levou à difusão da cultura tradicional coreana nas primeiras décadas do século 20. Hahn Sang Su, nascida em 1935 onde hoje é a Coreia do Sul, começou a pesquisar sobre o bordado tradicional coreano. Ela sentiu que tinha sido negligenciada em favor de um estilo de vida ocidental. Ela abriu um instituto dedicado ao estudo do bordado tradicional em Seul, em 1963. Ela publicou vários livros sobre o assunto e manteve-se dedicada à promoção do artesanato na sociedade coreana durante várias décadas. Em 1984, ela mesma foi homenageada como um tesouro vivo para o Artesanato de Bordados de acordo com o Serviço Cultural Coreano.

Artesanato de Bordados Tradicionais da Coreia

Um Bojagi é um pedaço quadrado de tecido que é utilizado na cultura tradicional coreana para embrulhar artigos. Estes são muitas vezes bordados com desenhos simples e, por vezes ornamentados. Vestidos de noiva e trajes cerimoniais são alguns dos temas para cenários desenhos bordados. Seda dobrar telas e tapeçarias também são bordados com este ofício. Dobrar telas seda e tapeçarias também são bordados com esta arte.

Museus

Há uma série de museus que exibem a arte histórica e moderna do bordado coreano. Entre estes, estão o Museu do Bordado Hansangsu, dedicado ao bordado tradicional. Além disso, o Salão da Prática da Cultura Tradicional e o Coréia House apresentam exposições, mas também programas à mão, de bordado tradicional coreano.

Artesanato de bordados tradicionais coreanos
Seul abriga museus que apresentam o bordado tradicional coreano de séculos anteriores (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível