Os cinco segredos mais sujos de sua cozinha e como limpá-los

Escrito por darlena cunha | Traduzido por guilherme rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Germes se escondem em locais improváveis

Os cinco segredos mais sujos de sua cozinha e como limpá-los
Técnicas apropriadas de limpeza ajudarão a diminuir a incidência de germes em sua cozinha (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

É comum a contaminação cruzada na cozinha, e as pessoas nem sempre percebem. Se alguém está preparando frango e abre uma gaveta para pegar um garfo ou uma faca, contaminou o puxador da gaveta com germes do frango, e também os utensílios dentro da gaveta.

— Jo Dickerson, autora do blog "Poop on a Hot Tin Slide"

Até mesmo cozinhas muito limpas podem estar cheias de bactérias e germes, muitas vezes em lugares que você nunca imaginaria. Estes micróbios se espalham facilmente, chegando às tabuas de cortar, puxadores de gavetas e balcões de cozinha, talheres, alimentos e no fim das contas, ao seu sistema digestivo, podendo causar uma doença. Obviamente os micróbios não podem ser vistos a olho nu, então às vezes você se pergunta se você desinfetou de verdade a sua cozinha ou se simplesmente espalhou a sujeira. Não há motivo para pânico: especialistas dizem que com um pouco de conhecimento e preparação, você pode manter sua cozinha e os utensílios livres de bactérias.

A maçaneta da porta da geladeira

Os cinco segredos mais sujos de sua cozinha e como limpá-los
Puxadores e maçanetas podem ser transmissores de germes (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Os micróbios que vivem no frango, porco e nos bovinos podem quase sempre ser encontrados na maçaneta da porta da geladeira, segundo o Dr. Eric E. Schadt, chairman do departamento de ciências genéticas e genômicas da Escola Monte Sinai de Medicina, e diretor científico da Pacific Biosciences.

A blogueira de germes Jo Dickerson concorda, dizendo que a contaminação cruzada é o maior problema da cozinha.

Dickerson, que em seu blog "Poop on a Hot Tin Slide" escreve sobre seu Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC) com germes e "vários outras fobias imundas", diz que "as pessoas provavelmente fazem contaminação cruzada na cozinha o tempo todo e nunca percebem".

"Por exemplo", diz ela, "se elas estão preparando frango e abrirem a gaveta atrás de um garfo ou faca, elas pegaram os germes do frango do puxador da gaveta e também dos utensílios dentro da gaveta".

Lavar as mãos é a maneira mais rápida e simples de evitar esta contaminação, segundo a Dra. Ellen Neuhaus, diretora para doenças infecciosas da Eastern Connecticut Health Network em Vernon, Connecticut. O problema, segundo ela, é que muitas pessoas não sabem como lavar as mãos corretamente.

"O segredo para fazer a higiene correta das mãos é usar sabão e água por 15 segundos e fechar a torneira com papel-toalha ou o cotovelo", explica Neuhaus. "Fechar a torneira com as mãos simplesmente contamina novamente com os mesmos organismos que estavam nela quando a pessoa abriu a torneira".

Torneira

Apesar da água limpa ser fundamental na preparação de alimentos, ela muitas vezes é subestimada em países desenvolvidos, onde a água pura e não contaminada é dada como certa. No entanto, em certas situações é preciso ter cuidado.

Se você usa água de mina, por exemplo, você deve estar ciente de que ela é suscetível a toxinas do solo e infiltrações, particularmente em períodos de chuvas fortes. A água do sistema municipal pode estar contaminada por conta de um cano d'água central quebrado ou enchentes. Seja como for, é importante submeter a sua água a um teste profissional antes de usá-la em sua comida, e se estiver na dúvida, use água mineral ou um sistema de filtragem.

"Lembre-se que qualquer ingrediente que você usar na preparação de sua comida potencialmente deixará partículas de "qualquer ingrediente" em sua comida", afirmou a ex-chef de patisserie Moira Parker, de Vancouver, British Columbia. "Ao cozinhar com água, a água entra na sua comida, e qualquer coisa que estiver na água também entrará em sua comida".

Pano de enxugar louça

As pessoas geralmente pensam em seus panos de enxugar louça como descontaminados porque eles normalmente secam mãos e louças limpas. No entanto, após as louças terem sido secas, as toalhas continuam molhadas. A umidade e o calor da cozinha fazem destes panos um terreno fértil para a proliferação de micróbios.

Parker aconselha a troca de panos de enxugar louça com frequência e a lavagem destes panos com água sanitária.

Em sua própria casa, ela tem um conjunto específico de toalhas decorativas que ela usa quando tem visitas. Assim que elas vão embora, Parker guarda as toalhas decorativas e usa panos normais para secar as louças.

"É uma ótima ideia ter um conjunto específico para cada dia da semana", diz ela. "Eu tenho algumas muito feias. Não me importa que elas fiquem manchadas ou rasgadas".

Esponjas

Os cinco segredos mais sujos de sua cozinha e como limpá-los
A pia da cozinha está entre os lugares mais sujos da casa (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Só porque você usa sua esponja para limpar não significa que ela está limpa. Na verdade, segundo Dickerson, as esponjas estão entre os utensílios mais sujos da cozinha.

"Um grande erro que eu vejo as pessoas cometerem muitas vezes é limpar a pia da cozinha e depois usar a mesma esponja para limpar o balcão", diz. "A pia da cozinha é o lugar mais sujo de toda a casa, e certamente está acumulando muitas bactérias e germes perigosos - E.coli e salmonela em particular. Não é bom limpar sua pia e em seguida espalhar estes germes em outra superfície, especialmente o balcão de sua cozinha, onde você prepara sua comida".

A solução mais simples é comprar novas esponjas regularmente. Elas não são caras. Mas se você não conseguir comprar novas esponjas toda hora, limpe-as com calor, diz Angela Mariani, professora-adjunta de biologia da Universidade de Maryland.

"Coloque sua esponja no micro-ondas", aconselha Mariani. "As altas temperaturas matarão a maioria dos micróbios que vivem nelas".

O ralo da pia

Só porque você não pode vê-lo, não significa que não está lá, e na maioria das vezes, os ralos da pia são ignorados por donas de casa que são vítimas da velha mentalidade de "o que os olhos não vêem, o coração não sente". No entanto, a pia da cozinha é o lugar mais propício para a multiplicação de bactéria, mofo e bolor.

Com o tempo, estes elementos patogênicos podem subir pela pia e infectar qualquer louça limpa que você colocar lá após a lavagem. Esta parte da cozinha também pode ser alvo de infestação de inseto. Larvas de ralo se desenvolvem alimentando-se de bactérias e matéria orgânica que colonizam em ralos não lavados. Baratas e formigas podem ser atraídas pelo calor, umidade e escuridão desta parte da pia, mesmo se não houver bactéria crescendo por lá.

Parker sugere descer água quente pelo ralo da pia da cozinha uma vez por semana para matar qualquer micróbio ou inseto que viva por lá. Dickerson diz que ela usa água sanitária para livrar-se dos remanescentes.

"Gosto de tratar a pia da minha cozinha como se ela fosse me matar", brinca Dickerson. "Você não precisa ser tão obcecado com ela, mas use o bom senso e uma dose generosa de água sanitária".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível