Cirurgia de remoção de tumor da parótida

Escrito por lisabetta divita | Traduzido por samir fraiha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Uma cirurgia de remoção de tumor da glândula parótida, também conhecida como um parotidectomia, é um procedimento que remove os tumores e drena as infecções da glândula parótida, uma glândula salivar localizadas em ambos os lados da cabeça. É uma cirurgia complicada, pois o nervo facial percorre toda a glândula. Perturbar este nervo pode ter consequências graves, como a paralisia facial. Os cirurgiões devem informar os pacientes sobre as potenciais complicações e executar a cirurgia meticulosamente.

Outras pessoas estão lendo

Indicações

A cirurgia é realizada quando a glândula parótida possuir um tumor, infecção ou bloqueio. O tumor pode ser benigno (não canceroso) ou maligno (canceroso). Um abscesso, ou bolso grande de infecção, poderá se formar na glândula parótida, causando febre e dificuldade para comer. Pedras na saliva podem bloquear o canal de drenagem da glândula e causar inchaço ou levar à infecção.

Procedimento

De acordo com o Hospital Universitário de Georgetown, a cirurgia da glândula parótida pode levar de duas a cinco horas para ser concluída, dependendo de quanto da glândula o cirurgião remove. O paciente é colocado sob anestesia geral e o cirurgião faz uma incisão a partir da frente da orelha até o pescoço. A glândula parótida tem duas partes: o lobo superficial e o lobo profundo. Para os tumores benignos, o cirurgião remove o lobo superficial. Se a glândula está cancerosa, o cirurgião irá removê-la completamente.

Riscos

De acordo com o Hospital Universitário de Georgetown, os riscos para a cirurgia de tumor de parótida incluem dano do nervo facial resultando em paralisia facial, infecções no local da incisão, drenagem de saliva e síndrome de Frey, que é caracterizada pelo suor do rosto enquanto se alimenta.

Pós-operatório

Prepare-se para deixar o hospital com suturas em sua pele e um dreno no lugar. A drenagem irá recolher sangue e saliva do local da ferida. De acordo com o Hospital Universitário de Georgetown, o dreno é removido de dois a quatro dias após a cirurgia. Esteja preparado para tomar antibióticos e siga uma dieta líquida bem leve.

Outras alternativas

A cirurgia da glândula parótida não possui tratamentos alternativos. Se você tem um nódulo suspeito, os médicos vão querer removê-lo ou examiná-lo para determinar se ele é canceroso. Um médico pode realizar uma punção aspirativa com agulha fina para provar o caroço e determinar se ele é um nó de linfa, a glândula parótida ou o pus de uma infecção.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível