Combatendo a obesidade infantil em casa

Escrito por darlena cunha | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Mantendo as crianças na cozinha

Combatendo a obesidade infantil em casa
Dê um bom exemplo em casa, desde o supermercado à mesa de jantar (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

Encontre uma forma de fazer com que o exercício e a boa condição física sejam divertidos e naturais, não uma exigência ou uma tarefa árdua. Aspire por padrões saudáveis ​​que incluam todos os alimentos com moderação. Não proíba completamente certos alimentos. Encontre uma maneira de encaixar pratos favoritos no dia a dia de forma ocasional.

— Dra. Mary Jones Verbovski, nutricionista pediátrica no Seattle Children's Hospital

Milhões de crianças são consideradas obesas nos Estados Unidos e no mundo. Embora existam alguns programas para parar essa tendência, os especialistas enfatizam que a prevenção começa em casa. E as apostas são altas: o programa americano National Center for Chronic Disease Prevention afirma que essas crianças possuem maiores riscos de sofrerem com problemas ósseos e articulares, apneia do sono e baixa autoestima. "Pais e professores precisam capacitar as crianças para que possam fazer escolhas alimentares saudáveis​​", disse Kim Beach, presidente da Junior League de Gainesville, Flórida. "As crianças são bombardeadas por anúncios de alimentos não saudáveis ​​em uma idade muito precoce, por isso é importante que os adultos confiáveis forneçam-lhes informações suficientes para que elas façam escolhas positivas para sua própria saúde".

Compras simples

Combatendo a obesidade infantil em casa
Comprar produtos locais garante legumes mais frescos (Jupiterimages/Goodshoot/Getty Images)

O primeiro passo para um lar saudável é simplificar a sua lista de compras. Mary Jones Verbovski, uma nutricionista pediátrica no Seattle Children's Hospital, disse para evitar alimentos que incluem óleos hidrogenados (gordura saturada) e xarope de milho de alta frutose. "Aspire por menos itens que sejam simplesmente difíceis de pronunciar na lista de ingredientes", afirma. "Quanto mais preservado e convidativo for um item na prateleira, maior a probabilidade de ter um maior teor de sódio, gordura e açúcar ‒ três ingredientes que devem ser moderados nos seus alimentos diários".

Verbovski recomenda bebidas lácteas, carnes e produtos em geral frescos ‒ quanto mais coloridos, melhor. "Procure alimentos naturalmente coloridos", disse ela. "Mais nutrientes, vitaminas e minerais estão naturalmente presentes lá". Uma alimentação saudável começa em mercearias locais e mercados de agricultores, diz Matt Mallard, personal trainer na Gainesville Health and Fitness. "Se o seu alimento puder ficar na prateleira de um supermercado sem refrigeração, ele não pertence ao seu corpo", disse ele.

Leve os seus filhos para a cozinha

Combatendo a obesidade infantil em casa
Cozinhar é uma ótima oportunidade para educar seus filhos sobre o valor de preparar suas próprias refeições (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

Os pais podem se tornar modelos para seus filhos ao apreciar o processo de cozinhar e passar isso para seus filhos. "Quando as crianças crescem em um ambiente positivo e amoroso em que todos cozinham e comem as refeições juntos, eles são mais propensos a incorporar isso às suas próprias vidas e famílias, à medida que crescem", disse Verbovski.

Quando o nível de estresse na cozinha for menor, convide seus filhos para ajudá-lo com as tarefas mais simples. Beach disse que esse é o segredo por trás do programa Kids in the Kitchen, que é utilizado pelas Junior Leagues em todos os Estados Unidos para ensinar as crianças e suas famílias sobre a importância de uma alimentação saudável. "Isso capacita os jovens a assumir a responsabilidade pela sua própria saúde, fazendo escolhas saudáveis ​​sobre os alimentos que ingerem", disse ela.

Convidar as crianças para participar na cozinha também ajuda os pais, observa Verbovski, que recomenda deixar as crianças escolherem os legumes, misturarem os ingredientes e lerem a receita. "Se o seu filho ajudar na cozinha e na preparação de alimentos, você compreenderá melhor o que ele gosta e o que pode estar disposto a experimentar", disse ela.

Ensine enquanto se divertem

É importante dar informações nutricionais aos seus filhos de forma que eles se lembrarão delas. O projeto Kids in the Kitchen usa uma variedade de jogos de pirâmide alimentar, cartões de memória e matemática simples, como o cálculo de quantos polichinelos são precisos para queimar as calorias de uma rosquinha, disse Alee Gunderson, que se voluntariou ao programa Junior League.

Nancy Walsh, outra voluntária, diz que manter as crianças envolvidas do início ao fim as ajuda a aprender dicas nutricionais e de exercício. "Eles juntam as peças e tudo se encaixa", disse ela. "Eles lembrarão o que aprenderam através do jogo e o levarão com eles à medida que crescem".

O segredo é fazer com que seja divertido, ao mesmo tempo que incentiva uma boa disciplina e moderação. "Encontre uma forma de fazer com que o exercício e a boa condição física sejam divertidos e naturais, não uma exigência ou uma tarefa árdua", disse Verbovski. "Aspire por padrões saudáveis ​​que incluam todos os alimentos com moderação. Não proíba completamente certos alimentos. Em vez disso, encontre uma maneira de encaixar pratos favoritos no dia a dia de forma ocasional".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível