Como comprimir arquivos de vídeo sem perder a qualidade

Escrito por ray dallas | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como comprimir arquivos de vídeo sem perder a qualidade
É possível comprimir arquivos de vídeo sem perder muita qualidade (Digital Vision./Digital Vision/Getty Images)

Embora seja impossível comprimir um vídeo sem perder qualidade, a tecnologia avançou a patamares que permitem que você comprima um vídeo para tamanhos manejáveis para transmissão sem perder uma qualidade notavelmente significante. O segredo é identificar quais qualidades do vídeo são mais importantes para serem preservadas e reconhecer os codecs superiores disponíveis. Ao identificar o propósito e os possíveis locais para a transmissão do vídeo em questão, você será capaz de deduzir que tipo de procedimento de compressão produzirá a melhor qualidade, ao mesmo tempo em que dá ao seu arquivo versatilidade o suficiente para a distribuição digital.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    O que você deve fazer

  1. 1

    Identifique os elementos mais importantes a se preservar. Isso vai variar, dependendo do seu propósito para comprimir o vídeo. Se, por exemplo, o áudio for de importância secundária, você poderá comprimir a qualidade dele a um grau menor e usar o tamanho salvo para permitir uma maior qualidade de vídeo (embora o áudio geralmente ocupe bem menos espaço do que o vídeo). Em que tamanho a audiência assistirá ao vídeo? É aceitável diminuir a resolução se o vídeo for visualizado em telas pequenas e isso reduz consideravelmente o tamanho do arquivo. E, talvez o mais importante, qual é o tamanho limite do vídeo? Isso será diferente, se você tentar enviar o vídeo por e-mail ou fazer o upload dele em um site de transmissão de vídeos, como o YouTube ou o Vimeo.

  2. 2

    Escolha um codec e um formato apropriado. Um codec é o algoritmo usado para reduzir o tamanho da transmissão do vídeo ou áudio sem reduzir a resolução e o contentor é o formato de arquivo que você verá ao final. Alguns exemplos de codecs são o MPEG-4 e o DivX. Os formatos podem ser arquivos comuns de vídeo, como o .MOV e o .AVI. Escolher o codec e o formato certo é a parte mais importante do processo. Muitos sites, como o YouTube, recomendam o uso de codecs como o MPEG-2 e o H.264, porque eles retêm qualidade enquanto comprimem o tamanho do arquivo significativamente. O DivX e seu genérico Xvid também têm excelentes reputações como codecs de alta qualidade e de tamanho pequeno de arquivos.

    Verifique o site de hospedagem ou o computador para o qual o arquivo será convertido, de acordo com as capacidade de execução de vídeo, pois isso vai ajudá-lo a escolher o formato (ou a extensão de arquivo) apropriado. Por exemplo, todos os computadores Mac e a maioria dos sites de transmissão de vídeo executam vídeos no formato .MOV, porque esta é a extensão criada pelos reprodutores de QuickTime. Nem todos os codecs são compatíveis com todos os formatos de arquivo, então essas considerações práticas vão guiá-lo a fazer a melhor escolha neste caso.

  3. 3

    Comprima o vídeo com um aplicativo adequado. Depois de deduzir a melhor compressão possível para a situação, pode-se conseguir o processo de compressão facilmente usando inúmeros aplicativos de compressão. O Windows possui aplicativos nativos gratuitos de compressão de vídeo, como o Windows Movie Maker, embora ele não obtenha resultados de alta qualidade. As versões deluxe do QuickTime também têm compressão de vídeos .MOV, que geralmente atinge resultados satisfatórios. Outros conversores prominentes disponíveis para compra incluem o conversor DivX e o Sorensen 3. É possível buscar e experimentar vários conversores de vídeos que podem ser apropriados para a situação ao visitar sites como o Download.com, que retorna milhares de resultados para a frase "video converter" (conversor de vídeo). Filtre a pesquisa de acordo com o codec e o formato de arquivo que você quiser.

Dicas & Advertências

  • Nunca exclua a fonte do vídeo até que você tenha certeza absoluta de que o vídeo comprimido esteja com uma qualidade adequada. Tenha um drive grande de backup para o vídeo original, caso queira comprimi-lo futuramente em diferentes formatos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível