Você tem condições financeiras de ficar em casa com o bebê?

Escrito por shannon philpott Google | Traduzido por camille sampaio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Pese as opções para que tudo funcione. Liste as recompensas de ficar em casa

Você tem condições financeiras de ficar em casa com o bebê?
Se estiver pensando em um dos pais ficar em casa com o bebê, precisará pensar quais os custos e como irá pagar por eles (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Despesas com o cuidado de crianças para famílias de renda média com dois pais variam de aproximadamente R$ 24.000 a R$ 28.000 anualmente por filho.

— United States Department of Agriculture, 2011

Quando Danny e Tracy Kofke se casaram, se comprometeram a viver de um salário por quatro anos antes de expandirem a família. Embora a mulher trabalhasse como professora, Danny, também professor e autor de dois livros de finanças pessoais, dizia que eles faziam sacrifícios para pagar as dívidas e guardavam um fundo de emergências. O objetivo? O casal queria que um deles pudesse ficar em casa com a criança. "Pais devem começar a se preparar para isso antes", diz Danny Kofke. "Não há preço que se possa colocar em ter um dos pais em casa". Nos últimos oito anos, os Kofkes criaram suas duas filhas com apenas um salário. Danny Kofke dá o crédito ao planejamento cuidadoso e às decisões financeiras para o sucesso dessa jornada. Se como os Kofkes você estiver pensando em um dos pais ficar em casa com o bebê, precisará pensar quais os custos e como pagará por eles.

Descubra quanto custará

Você tem condições financeiras de ficar em casa com o bebê?
Veja quantas despesas sua família consegue cortar (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Se estiver grávida ou pensando em ter um filho futuramente, precisará determinar o que isso custará para você. Analise quanto você gasta agora, quanto gastará quando tiver o bebê e o efeito da perda de uma de suas rendas.

Debra Cohen, uma mãe dona de casa de Nova Iorque, analisou suas despesas com o marido antes de se demitir de seu emprego. "Fizemos uma lista de todas as despesas, como aluguel, seguros e pagamentos do carro, e calculamos o que precisávamos cobrir todo mês", disse ela. "Depois, vimos nossas despesas adicionais a cada mês, como jantares, roupas, limpeza, um segundo carro, e decidimos com quais podíamos ficar".

Uma vez que saiba quanto gasta atualmente, precisará ver os custos adicionais da adição de um novo membro à família. Isso inclui tudo desde as contas do hospital até as roupas do bebê, fraldas e alimentos. De acordo com um informe da USDA de 2011, as despesas de cuidados com crianças para uma família de renda média com dois pais variam de aproximadamente R$ 24 a R$ 28 mil anualmente por filho.

Em seguida, considere o que a perda de uma renda significará para sua família. Para os Kofke, isso significava a perda do pagamento mensal da esposa de cerca de R$ 4 mil . Mas o problema é mais sutil do que isso.

"Fizemos uma simulação básica para ver qual seria o custo real de ficar em casa", ele disse. Depois de calcular o preço da creche, o valor de refeições fora de casa, combustível e mais um extra para despesas diversas, os Kofke perceberam que só perderiam na realidade R$ 2.400 com apenas um dos pais trabalhando. "Esse preço valia a pena para nós", disse Kofke.

Não se esqueça de levar em consideração as taxas. Cohen diz que os pais deveriam ver se a perda de uma renda diminuiria seu pagamento de impostos, para que possam levar para casa mais dinheiro.

Corte de despesas

Você tem condições financeiras de ficar em casa com o bebê?
(Getty Images)

Se está pensando em ter um bebê em breve, é importante analisar quais cortes nas despesas podem ser feitos para que comece a economizar para a família. Você pode fazer isso evitando sair para jantar, exceto ocasiões especiais, evitando comprar roupas novas por um tempo ou mesmo se mudando para um lugar mais barato. O objetivo: "guarde o máximo de dinheiro que puder", diz o planejador financeiro Hank Coleman. "Agora é o momento de aumentar seus fundos de emergência, pois seus custos futuros são incertos".

Guia básico para um fundo de emergência -- dinheiro a ser usado em emergências, como problemas de saúde ou com a criança -- é um mínimo de despesas de três meses, com muitos especialistas sugerindo de seis a doze meses. Você também vai querer guardar dinheiro para as despesas adicionais na criação da criança.

Continue cortando despesas depois que o bebê nascer, para que possa evitar dívidas do cartão de crédito e guardar para o futuro da criança. "Fizemos isso indo a meios extremos e cortando todo o extra", diz Cohen. "Pelos primeiros seis meses, vivemos só com o necessário, mas às vezes nos permitíamos pequenos luxos como jantar fora, para não nos privarmos totalmente das coisas".

Procure maneiras simples de economizar, como cupons de desconto. A mulher de Kofke começou a procurar cupons e comprar nas lojas; em três anos, o casal economizou mais de R$ 8 mil nas compras. "Quaisquer economias pequenas podem ajudar com o tempo", disse ele, "e tudo pode ajudar".

Quanto antes você perceber que quer ser pai no futuro, mais fácil será estabelecer as metas para o sucesso apertando o orçamento e aumentando suas economias, diz Coleman. "Você não precisa guardar moedinhas para sempre", diz ele, "mas deve pensar em gastar menos e aumentar suas economias assim que perceber que quer ter um filho e passar tempo em casa com ele".

Incremente sua renda

Pais que ficam em casa também podem incrementar suas rendas com empregos de meio período à noite ou em casa. "Minha esposa cuida de crianças alguns dias por semana para conseguir um dinheiro a mais", diz Kofke. "Não é muito, mas dá um dinheiro extra para sairmos para jantar de vez em quando".

Veja as forças e interesses de cada pessoa para perceber oportunidades de ganhar dinheiro.

"Meu marido é professor e conseguimos mais dinheiro com trabalhos de tutoria e de orientação extra", diz Cohen. "No verão, consigo um emprego de meio período até que comecei um negócio em casa. Isso substitui toda a minha renda do antigo trabalho e eu ainda tenho benefícios com impostos por ter o negócio funcionando em casa".

Os sacrifícios oferecem benefícios a longo prazo para toda a família.

"Mesmo que tenhamos bem menos dinheiro na conta do que se minha esposa tivesse trabalhado nos últimos oito anos, não trocaríamos a possibilidade dela estar em casa com as crianças por nada", disse Kofke. "O tempo que ela passa criando nossas filhas é impagável e dará frutos pelo resto de nossas vidas".

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível