Como contabilizar ágios e ativos intangíveis

Escrito por rachel turner | Traduzido por jesse mourao
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como contabilizar ágios e ativos intangíveis
A contabilização de ativos intangíveis é simples, quando você entende as regras (accounts image by Alexey Klementiev from Fotolia.com)

Ativos intangíveis são itens que uma empresa possui e geram benefícios, mas é impossível medi-los e contá-los fisicamente. Exemplos de ativos intangíveis incluem patentes, marcas e direitos autorais. O ágio é um tipo especial de ativo intangível, que normalmente aparece no balanço de uma empresa após uma combinação de negócios. Quando o valor justo das contraprestações pagas pelo comprador a uma entidade exceder o valor justo dos ativos líquidos que tenha adquirido, o comprador deverá reconhecer a diferença resultante como ágio em seu balanço patrimonial.

Nível de dificuldade:
Moderadamente desafiante

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    Ágios

  1. 1

    Calcule o ágio decorrente da aquisição. Determine o preço pago, para adquirir o novo negócio e, a partir dele, deduza os ativos líquidos que você adquiriu. Obtenha uma cópia do balanço mais recente para o negócio adquirido, a fim de confirmar se o valor dos ativos líquidos está correto. A diferença entre esses bens e a importância paga correspondem ao ágio inicial, que deve ser reconhecido em suas demonstrações financeiras.

  2. 2

    Reconheça o ágio como um ativo em seu balanço, fazendo um lançamento de débito para um código de ágio em sua contabilidade geral. Faça a entrada de crédito correspondente em uma conta de capital adequada, refletindo o fato de que você comprou um novo negócio. Adicione uma nova linha de ágio no topo do seu balanço, acima do total de ativos tangíveis.

  3. 3

    Reveja o seu ágio em uma base anual. Padrões de normas financeiras internacionais exigem que as empresas avaliem o ágio para checar a imparidade, pelo menos, anualmente. Determine se o ágio continua a trazer o máximo de benefício para o seu negócio, assim como quando foi reconhecido pela primeira vez; caso contrário, é preciso reconhecer uma imparidade. Deduza o valor atual do ágio da quantia reconhecida originalmente nas demonstrações financeiras. A diferença é a perda por imparidade, que deve ser resolvida com uma entrada de crédito, para reduzir o valor contábil do ágio, e uma entrada de débito correspondente, para trazer a perda para sua declaração de renda.

    Outros ativos intangíveis

  1. 1

    Identifique seus ativos intangíveis. Eles podem ser programas de computador, franquias, listas de clientes, licenças ou direitos de comercialização. Se espera que esses ativos tragam benefícios econômicos futuros para a sua empresa e você for capaz de medir o valor de forma confiável, então as normas contábeis exigem que você reconheça esses ativos em suas demonstrações financeiras.

  2. 2

    Determine o valor dos ativos intangíveis. Em alguns casos, ele pode ser simplesmente o preço que você pagou pelos ativos. No caso de programas de computador ou outros bens que foram desenvolvidos dentro da empresa, calcule o custo interno de produção do ativo.

  3. 3

    Determine se a vida útil do ativo intangível é finito ou infinito. Um ativo com uma vida finita é útil para a sua empresa apenas por um determinado período -- por exemplo, um direito autoral válido por 20 anos. Um ativo com vida infinita não sobre influência de fatores legais ou econômicos.

  4. 4

    Calcule o montante de amortização anual que você deve aplicar para a sua declaração de renda. Divida o valor do ativo intangível pela vida útil do bem para chegar nesse valor. Deduza o valor contábil do ativo intangível a cada ano e reconheça um valor correspondente, como uma despesa na declaração de renda. Continue fazendo isso até que o valor contábil do ativo intangível atinja zero.

Dicas & Advertências

  • Um ágio é quase sempre positivo, então verifique os cálculos, para garantir que chegou a um valor negativo. Fale com o seu contador, se você realmente tiver ágio negativo, pois o tratamento contábil pode ser complexo.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível