Por que as pessoas têm cores de cabelo diferentes?

Escrito por liz veloz | Traduzido por cesar duarte
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Por que as pessoas têm cores de cabelo diferentes?
Existem muitos questionamentos sobre a genética por trás das diferentes cores de cabelo (Jupiterimages/Pixland/Getty Images)

As pessoas investem muito tempo e dinheiro na aparência de seu cabelo. Embora saibamos quimicamente porque o cabelo tem colorações variadas, ainda resta muito a ser desvendado acerca da genética por trás dessa característica. Desse modo, o questionamento sobre a razão dos seres humanos exibirem uma diversidade de cores de cabelo, que vai do louro ao preto e do castanho ao ruivo, pode deter a chave de parte de nossa história evolutiva.

Outras pessoas estão lendo

Evolução

De acordo com o geneticista Luigi L. Cavalli-Sforza, a variedade de cores de cabelo que encontramos hoje entre as pessoas pode ser o resultado de uma força evolutiva chamada seleção sexual. A seleção sexual é uma força, como a seleção natural, que molda as trajetórias evolutivas. Porém, diferentemente da natural, a seleção sexual enfoca especificamente as características relacionadas à obtenção de pares sexuais.

Segundo essa teoria, a diversidade na cor do cabelo pode ser o resultado do aparecimento ao acaso de cores de cabelo mais atraentes e que estas cores raras dão aos seus donos uma vantagem na atração do par. O maior sucesso em atrair o par teria significado maior sucesso na produção da prole, que então teria carregado os genes das novas cores de cabelo e os teriam repassado à sua própria prole.

Pigmento

A cor do cabelo é determinada por dois tipos de pigmentos, eumelaninas e feomelaninas, que juntos produzem todas as cores naturais de cabelo encontradas nos seres humanos. Já a "Melanina" é o termo básico para todos os pigmentos ou colorações, no cabelo ou na pele. As feomelaninas produzem a cor avermelhada e as eumelaninas podem produzir pigmento preto ou acastanhado.

As eumelaninas determinam quão escuro ou claro será o cabelo. Uma pessoa que produz pouquíssima eumelanina acastanhada terá cabelos louros. A baixa concentração de eumelanina preta resultará em cabelo acinzentado. A grande quantidade de eumelanina preta ou acastanhada resultará em cabelos mais escuros.

Todas as pessoas têm alguma coloração avermelhada no seu cabelo devido às feomelaninas. Uma pessoa realmente ruiva produzirá uma alta concentração de feomelaninas.

Complexidade genética

Os fenótipos são as expressões físicas do genótipo de uma pessoa, que é a sequência única de DNA que determina a constituição do indivíduo. Mas não é sempre simples de se mapear características físicas diretamente dos genes que as produzem, pois eles com frequência interagem de maneiras complexas. A complexidade genética acontece com relação à cor do cabelo, onde o mecanismo fundamental para isso não está claramente entendido. As teorias do controle genético da cor do cabelo incluem um lócus multigênico de controle e uma relação gênica dominante/recessivo.

Relação gênica dominante/recessivo

Em uma relação gênica dominante/recessivo, uma criança deve herdar duas cópias do alelo recessivo do gene, uma de cada um dos pais, a fim de expressar aquela característica — como a cor de cabelo — no seu fenótipo ou aparência. Um modelo dominante/recessivo ajudaria a explicar como dois pais com cabelos escuros poderiam gerar uma criança loura, mas esse modelo não pode explicar completamente todas as variações na cor do cabelo humano conhecidas hoje.

O cabelo e o envelhecimento

Simplificando, o cabelo fica acinzentado quando os folículos param de produzir melanina, especificamente as eumelaninas e feomelaninas discutidas acima. Cada um de nós nasce com um número limitado de células pigmentares em nossos folículos. O número preciso é determinado geneticamente. Conforme envelhecemos, a produção de pigmento diminui e finalmente para, resultando no cabelo grisalho. Uma dieta pobre, o fumo e certas doenças podem acelerar o processo de perda pigmentar e resultar em um grisalho prematuro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível