Mais
×

Como corrigir um seroma

Atualizado em 17 abril, 2017

Seroma é o acúmulo de líquido semelhante a um tumor que ocorre em um local cirúrgico ou após um trauma. É formado pelo acúmulo de linfa, que é um fluido constituído em parte por linfócitos. Estes fazem parte normal do processo de cicatrização de seu corpo, e pequenos seromas se formam após todas as incisões cirúrgicas. Surgem como nódulos cheios de fluido amarelo ou branco, e não são uma condição potencialmente fatal por si só. Tornam-se um problema quando o fluido continua a se acumular, muitas vezes resultando em dor e ameaça de infecção. Nesse ponto, é necessária a intervenção médica. Ainda que se possa fazer algo em casa para tratar os seromas, somente o seu cirurgião ou médico pode sugerir ou administrar o tratamento adequado. Nenhuma medicação trata ou cura seromas. Os médicos costumam deixar que se resolvam por si mesmos ou os drenam.

Instruções

Os seromas são normais após as cirurgias, mas devem ser cuidadosamente observados para prevenir infecção (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  1. Mantenha suas sondas de drenagem. Após a cirurgia, seu médico pode ter adaptado um dispositivo de drenagem de sua ferida. Peça ao seu cirurgião instruções de cuidados específicos e higiene. Em geral, não durma do mesmo lado da sonda. Esvazie o dreno, se necessário. Mantenha as mãos muito limpas, quando trocar curativos ou manusear a sonda.

  2. Visite seu cirurgião ou médico para fazer a drenagem do seroma. Se este se tornar grande o suficiente para causar dor ou interferir em seu estilo de vida, poderá ser necessária a visita do cirurgião para fazer a drenagem. Usando uma agulha, ele drenará o máximo possível de líquido, o que diminui o tamanho do seroma. Em condições extremas, seu médico realizará outra cirurgia para remover o seroma.

  3. Marque uma consulta com o seu médico o mais rápido possível, se tiver problemas com o seroma. Pode levar algo em torno de um mês ou até um ano para um seroma se curar, e você não deve viver com dor e desconforto durante a recuperação. Note a condição e o tamanho do seroma, e alerte o seu médico se estiver aumentando, em vez de reduzir gradualmente, se o fluido começar a drenar, ou se houver vermelhidão, calor e sensibilidade no local. Conversar com o seu médico o mais cedo possível poderá ajudá-lo a evitar complicações.

  4. Saiba quando procurar cuidados médicos necessários. Os seromas podem se tornar infectados, e as infecções sérias podem se tornar um risco à sua vida. Disque 192 se os seus sintomas incluírem drenagem de pus do seroma, febre acima de 38 graus, dor intensa, frequência cardíaca rápida ou se a ferida se abrir significativamente. Tudo isto indica infecção séria.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article