Crianças pequenas, grande desordem: sugestões para uma perfeita organização

Escrito por michael rudeen Google | Traduzido por rúben carlos esteves
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail

Dicas para ajudar seu filho a ter sucesso

Crianças pequenas, grande desordem: sugestões para uma perfeita organização
A melhor forma de estocar brinquedos é colocá-los onde as crianças os possam ver (Jen Siska/Lifesize/Getty Images)

Se os objetos não têm um lugar próprio, eles nunca serão guardados.

— Margie Feinberg, organizadora profissional de Denver

Da cozinha de sua casa, Diana McHale pode ver como o quarto de brincar de seus filhos saiu fora de seu controle. Isso aconteceu quando os filhos -- Eamon, de 4 anos e Brendan, de 2 anos -- espalharam os brinquedos por todos os cômodos da casa. "Certamente os espalharão pela cozinha", disse McHale, " Tá, como vou cozinhar com os Legos debaixo dos meus pés.' " Porém, com a ajuda do marido Padraic, a família consegue controlar a situação dos brinquedos. No quarto das crianças, eles usam o sistema - sem brinquedos, apenas livros e na área de jogos um agradável armazenamento de brinquedos. Eles mantém o ambiente alegre: "Nós fazemos desse sistema um jogo", disse ela. Sempre que McHale vê os brinquedos fora do lugar, ela diz aos filhos que os vai pegar do chão e guardar em um armário durante uma semana. O objetivo é estabelecer limites que ela e o marido possam seguir. Esse equilíbrio deve ser acompanhado de um conjunto de regras compreensíveis e de uma organização amigável com os filhos.

Selecionar e limpar

Crianças pequenas, grande desordem: sugestões para uma perfeita organização
É importante que seus filhos arrumem seus objetos e organizar seus brinquedos é um bom começo (Martin Poole/Lifesize/Getty Images)

A organizadora profissional de Denver, Deanna Gusman (organizewithdeanna.com) disse que o primeiro passo é reunir os filhos e a "desordem". Selecione os brinquedos que quer guardar, dar ou deitar fora. "Em algumas casas precisam apenas de reciclar o que é antigo antes de começar a limpar", disse ela.

Margie Feinberg (margiefeinberg.com), outra organizadora profissional disse que a finalidade é manter apenas "aquilo que as crianças necessitam, usam e gostam."

Gusman sugeriu deixar uma caixa no chão do closet e ensiná-los a colocar dentro dela os itens fora de moda ou aqueles que eles não querem mais usar.

Você pode deitar fora os objetos mais usados, mas os brinquedos e jogos em bom estado podem ser doados a uma instituição de caridade. Algumas dessas instituições podem inclusivamente vir a sua casa recolher tudo o que está em desuso.

Doar "Traz tantas coisas boas" disse Jim Fay, co-fundador do Instituto do Amor e da Lógica, no Colorado (loveandlogic.com). "Primeiro, mantém a confusão afastada. Não há nada melhor para seu coração do que fazer alguma coisa por alguém." Envolver as crianças na escolha da instituição é a parte mais importante desse processo.

Outra forma de reduzir a desordem é trocar os brinquedos que eles usam. Crie um espaço à parte para colocar os brinquedos que as crianças deixaram de usar fora do seu alcance, aconselha Feinberg. Depois, você pode ir trocando por aqueles que as crianças usam diariamente.

Isso diminui o amontoado de brinquedos e para a criança, os brinquedos que regressam à área de jogos parecem ser sempre novos, disse Feinberg.

Encontrar um lugar

Crianças pequenas, grande desordem: sugestões para uma perfeita organização
O uso de armários na vertical pode ser uma forma inteligente de organizar o quarto de seu filho (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Assim que concluir a seleção e reciclagem dos brinquedos e jogos, você deve encontrar um lugar para o remanescente. "Se você não tem um espaço onde armazenar os objetos, eles nunca serão guardados", disse ela.

Gusman aconselha que as tendências naturais das crianças devem ser avaliadas antes de se estabelecer um método de armazenamento. "Por exemplo, veja se elas preferem pendurar as roupas ou dobrá-las, disse ela "e, depois, construa um closet/guarda-roupa que se adapte às suas vontades."

Feinberg e Gusman concordam que uma ótima escolha para o armazenamento dos jogos e brinquedos é a utilização de recipientes separados ou de armários com cubículos -- ou os dois -- que possam guardar muitas peças pequenas juntamente com outras maiores. Recipientes de cor clara e rasos são a melhor opção. Feinberg disse que "os [cubbies] são o ideal", " você coloca pequenas coisas em seu interior e elas ficam sempre visiveis."

Qual a pior solução? É o tradicional baú. Quando se fecha a tampa, as crianças não conseguem ver o que está lá dentro, porque os brinquedos ficam amontoados uns em cima dos outros. Feinberg disse também que a tampa é apenas mais uma superfície que promove mais desordem - o "enchimento horizontal", termo usado comercialmente para falar de objetos empilhados uns nos outros, ao contrário de "enchimento vertical", onde os itens ficam separados e diferenciados.

Quando os seus filhos eram jovens, Feinberg e uma amiga construíram uma parede com cubículos e colocaram caixas de plástico no seu interior. Agora que os filhos são adultos, ela adaptou os recipientes aplicando uma nova etiqueta na parte da frente (por exemplo, "roupa para lavar"), deixando a antiga etiqueta colada à parte de trás da caixa.

Esse tipo de armazenamento está amplamente disponível em sistemas modulares, disse Feinberg. A recompensa por ensinar seus filhos a guardarem os brinquedos e a sua roupa é muito mais do que ter uma casa bem organizada. Feinberg observou que, à medida que as crianças crescem, a capacidade de organizar torna-se cada vez mais importante para o desempenho de outras tarefas -- como por exemplo fazer os deveres de casa ou, até mesmo no cumprimento de uma profissão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível