Curas para vício em spray nasal

Escrito por eric feigenbaum | Traduzido por sabine capello
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Curas para vício em spray nasal
O vício em spray nasal afeta pacientes de gripe, resfriado e alergias (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

Para as pessoas afetadas parece real. Sites de ajuda são escritos sobre isso. Supostos afetados expuseram publicamente a sua necessidade e dilema. O vício no spray nasal é uma condição de que pacientes de gripe, resfriado e alergias afirmam sofrer. Será que a cura apenas causa um novo problema? Como uma pessoa pode quebrar o ciclo vicioso?

Outras pessoas estão lendo

Reincidência da congestão

Primeiro, os médicos dirão que o vício em spray nasal não é real. Seu corpo não se torna fisiologicamente dependente de spray nasal. Esta é a boa notícia.

No entanto, há um fenômeno real que obriga alguns usuários de sprays nasais como Afrin e Neo-Sinefrina a continuar a utilizando estes produtos em quantidades crescentes. Estes descongestionantes nasais contraem os vasos sanguíneos da mucosa nasal, causando a abertura das passagens. O alívio é rápido, se não imediato.

Porém, se o produto for usado por mais de alguns dias, o corpo torna-se tolerante e precisa de maiores quantidades para causar o mesmo efeito. Além disso, após alguns dias, interromper a utilização pode causar o que os médicos chamam de recuperação de congestão, ou seja, a congestão do paciente torna-se maior e sufocante porque os vasos sanguíneos incham e as passagens nasais ficam tão congestionadas ou mais congestionadas do que já estavam.

O efeito, de fato, faz com que se sinta uma certa dependência no spray nasal.

Quebrando o ciclo

Sprays descongestionantes nasais são destinados a tratar os sintomas de um resfriado de curto prazo ou gripe por apenas alguns dias. Quem sofre de alergia ou qualquer outro problema de longo prazo, deve usar um produto diferente. Muitos sprays nasais vendidos com receita, como Flonase e Rhinocort (vendidos no mercado norte-americano), são projetados para uso de longo prazo sem a reincidência de congestão. Um médico ou um alergista pode ajudá-lo com um produto mais adequado.

Outra maneira de se livrar completamente é usando os bons e velhos descongestionantes e anti-histamínicos orais. Desde o mais simples, Sudafed ou Chlor-Trirmeton, aos vendidos com receita, como Novafed ou Claritin, ajudam a tratar o congestionamento de dentro para fora. Estes medicamentos além de acabar com a congestão nasal, podem também parar a produção de muco, o que sprays nasais não conseguem fazer.

Em casos extremos, alguns médicos podem prescrever um esteroide oral, como a Prednisona, para ajudar a aliviar os sintomas do paciente que desenvolveu vício no spray nasal, o que o faz parar sem outro tipo de ajuda.

Algo simples como gotas salinas nasais e sprays podem ajudar a criar a "solução rápida" de descongestionamento sem o uso de qualquer medicamento. Gotas salinas nasais estão disponíveis nas farmácias e drogarias e não apresentam ameaça ou efeitos colaterais.

Não importa o que se faça: parar o spray nasal de uma vez por todas é o único caminho a percorrer. De acordo com o dr. James T Li, do site Mayo Clinic, mesmo se um paciente viciado em spray nasal optar por não utilizar um desses outros medicamentos para tratar a congestão nasal, a reincidência da congestão se dissipará dentro de algumas semanas e o fará desistir.

Advertências

O maior problema com o "vício em spray nasal" é o dano que ele pode trazer. Os descongestionantes nasais são destinadas a uso de curto prazo. O uso continuado pode causar danos extremos, semelhantes a queimaduras químicas no revestimento nasal.

Os pacientes geralmente estão mais seguros ao usar descongestionantes orais ou consultando um médico para saber quais as melhores opções de spray nasal, ou ambos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível