Mais
×

Como descobrir quanto valem pinturas a óleo

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Se você for fã do programa Antique Roadshow da PBS, você provavelmente fantasia com a possibilidade de dar de cara com uma velha pintura a óleo empoeirada numa venda de garagem, feiras de antiguidades ou ao limpar o ático da Tia Bessie. Nada errado em sonhar, mas não deixe sua empolgação diante do pensamento de se tornar um milionário do dia para noite tomar o lugar da cautela. Há uma arte e uma ciência para avaliar o valor de pinturas a óleo, e a diferença entre ser enganado e ficar rico pode ser encontrada na experiência e sabedoria de um avaliador profissional credenciado. Este artigo lhe dará algumas dicas que você pode levar para o banco -- ou, ao invés disto, para o avaliador -- quando você receber a verdade nua e crua da obra-prima que você redescobriu.

Instruções

Este retrato de Sargent foi vendido por mais de R$ 5.000.000 após avaliação (© AskArt.com website)
  1. Realize seu próprio esforço antes de procurar um avaliador profissional, para que você esteja equipado com informação sobre a pintura em questão, o artista e a época na qual ela foi pintada. Confira o link no final deste artigo para fazer uma pesquisa detalhada.

  2. Contate seu agente de seguros. Adquira uma apólice de curto prazo para cobrir a obra de arte -- ou pergunte a seu corretor se um anexo a seu seguro de casa servirá. Baseie o valor da cobertura na sua melhor avaliação do que você aprendeu de sua pesquisa. Se a cobertura for muito cara, ou se seu corretor não fizer este tipo de seguro, talvez você não queira tirar a pintura de casa até que tenha mais informações sobre quanto ela vale.

  3. Procure um avaliador profissional de arte. Seja cuidadoso com avaliadores que afirmam poder estimar o valor de uma obra de arte pela internet ou com uma foto. O mais prudente é encontrar um avaliador registrado em sua região geográfica, agendar um encontro e levar a pintura consigo. Se você não confiar nas páginas amarelas, contate museus locais ou negociadores de obras de arte e pergunte por indicações.

  4. Contate a Associação de Avaliadores da América (veja link abaixo), se você não conseguir encontrar um avaliador local. Este grupo, sem fins lucrativos, pode ajudá-lo a encontrar um examinador perito em sua área. Considere contatar vários deles. Pergunte sobre credenciais, honorários e anos de experiência, e solicite uma lista de referências. Avalie os nomes em sua lista e escolha um com o qual você se sinta mais confortável.

  5. Leve a obra de arte e qualquer informação que você coletou desde a aquisição para o encontro. Se estiver preocupado por não ter seguro para a pintura, você pode querer escolher um avaliador que venha à sua casa. Em ambos os casos, escreva perguntas antes do encontro para não esquecer os pontos que você deseja esclarecer.

  6. Pergunte ao avaliador se ele é qualificado para emitir um certificado de autenticidade se você precisar de documentação para venda potencial da pintura, ou para propósitos de seguro.

  7. Obtenha confirmação adicional ao procurar uma segunda opinião, se você estiver se sentindo desconfortável com o parecer do avaliador com o qual se encontrou. Você será cobrado novamente para encontrar-se com um segundo avaliador, mas se você estiver incerto, pode valer o preço.

  8. Assim que o certificado do avaliador chegar, faça uma cópia para seu corretor de seguros e ajuste o valor da cobertura para corresponder ao valor certificado da obra. Se você estiver interessado em vender a obra de arte, comece a contatar negociadores. Se você desejar manter a obra, considere encontrar um armazém com temperatura controlada ou um cofre no banco para manter sua pintura à salvo e em ótimas condições.

O que você precisa

  • Pintura
  • Avaliadores de arte
  • Seguro
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article