As desvantagens de utilização de materiais de construção recilclados

Escrito por richard reyes | Traduzido por marina vidal
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
As desvantagens de utilização de materiais de construção recilclados
Extrair e separar materiais de um lixão pode ser um projeto caro (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Às vezes as aparências enganam. Materiais de construção reutilizáveis ou reaproveitáveis podem ir de encontro a outras iniciativas ambientais. Por exemplo, muitas construções verdes são extremamente eficientes energeticamente. Isso se deve, em parte, à novos materiais sintéticos que possibilitam maior isolamento e força que os materiais tradicionais. A reutilização de materiais antigos pode diminuir o impacto ambiental, mas a que custo? É melhor utilizar janelas velhas, com pouco isolamento e pintura à base de chumbo, ou simplesmente fabricar novas? Vigas de madeira podem manter sua integridade estrutural, mas e se estiverem contaminadas com tinta à base de chumbo? Materiais de construção reutilizáveis e reaproveitáveis devem ser cuidadosamente examinados antes de serem utilizados em novos projetos de construção.

Outras pessoas estão lendo

Custo

Em seu artigo sobre problemas envolvendo materiais reciclados, Charles J. Kibert e Jennifer L. Languell apontam que "separar e processar materiais de construção descartados não permite muitas melhoras. Entulhos que se encontram misturados precisam de um trabalho intenso e entediante de separação." Como resultado, governos frequentemente precisam oferecer subsídios aos esforços para reciclagem para que o processo se torne economicamente eficiente. No entanto, eles também apontam que os subsídios do governo tendem a incentivar a extração de materiais virgens. São necessários métodos mais eficientes para separar e armazenar materiais de construção descartados, antes que eles se percam em aterros.

Contaminantes

Milhares de construções condenadas são demolidas todos os anos. Grande parte da madeira dessas construções ainda são estruturalmente viáveis, mas às vezes elas contém contaminantes, como tinta à base de chumbo, que tornam complicado o seu uso em novos projetos. O Departamento de Agricultura dos EUA emitiu um relatório sobre produtos de madeira contaminados por chumbo em 2005, detalhando as dificuldades da reutilização desses materiais , já que existem diretrizes rígidas a serem seguidas que proíbem o contato de trabalhadores com tintas à base de chumbo, além de restrições do conteúdo de chumbo em produtos para o consumidor. De acordo com o relatório, "grande parte deste material seria de valor se não fosse pela tinta à base de chumbo. Além do desperdício de recursos de potencial valor, a prática sobrecarrega os aterros e aumenta o impacto no meio ambiente."

Eficiência energética

Esforços para melhorar o ambiente podem às vezes entrar em conflito. Por exemplo, reutilizar materiais de construção pode reduzir o impacto em habitats naturais, mas alguns materiais não possuem os padrões atuais de eficiência energética. Como Kibert e Languel apontam, "a venda de janelas reaproveitadas pode não ter a mesma eficiência energética de janelas novas e pode conter outros impactos ambientais, como tintas a base de chumbo.".

Métodos de desconstrução

Novas construções e preocupações com problemas de saúde podem frequentemente acelerar a demolição de construções condenadas. No entanto, a bola de aço para demolição não é conhecida por ter um toque cuidadoso. Muitos dos materiais nessas construções precisam ser cuidadosamente separados para reuso. Kibert e Languell apontam que "a empresa de demolição muitas vezes é contratada pelo dono do projeto e tem um cronograma apertado à seguir, que exige que a construção se inicie em poucos dias. Esse cronograma não permite que o processo de desconstrução ocorra." O trabalho adicional necessário para cuidadosamente desconstruir pode contrabalancear a economia obtida ao utilizar materiais reaproveitados.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível