Como determinar a razão molar entre a prata e o cobre na reação

Escrito por bailey richert | Traduzido por deivid assis
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
 Como determinar a razão molar entre a prata e o cobre na reação
As razões molares só podem serem determinadas a partir das equações químicas equilibradas (Jeffrey Coolidge/Digital Vision/Getty Images)

O "mol" é a unidade de medida usada em química para definir a quantidade exata de um determinado composto presente em uma equação. O valor molar de um composto é determinado dividindo a massa pelo seu peso atômico. Em uma equação química, é possível ter menos do que um, um ou mais do que um mol de uma substância. Quando duas substâncias são de uma equação, a razão entre os mols de cada composto respectivo é conhecida como uma relação molar. A prata e o cobre frequentemente reagem um com o outro, visto que podem ser substituídos mutualmente em compostos que tenham a mesma carga iônica.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Papel
  • Lápis
  • Calculadora

Lista completaMinimizar

Instruções

  1. 1

    Adicione os elementos que participam da reação química no lado esquerdo da equação. Estes são conhecidos como reagentes. Coloque a seta voltada para o lado direito (-- >), e coloque os produtos da reação no lado direito da equação. Isto é conhecido como um "esqueleto da equação", pois ela ainda não está balanceada. Tanto a prata (Ag) quanto o cobre (Cu) devem estar na equação. Veja o exemplo a seguir, que inclui a prata, o cobre e o nitrato: Cu + AgNO3 -> Ag + Cu (NO3) 2

  2. 2

    Adicione os coeficientes na frente de cada molécula para equilibrar o número de elementos de cada lado da equação. Por exemplo, se existem cinco átomos de oxigênio no lado esquerdo da equação, devem haver exatamente 5 átomos de oxigênio no lado direito da equação. Multiplique os dois lados por um múltiplo comum para fazer com que todos os coeficientes sejam números inteiros, e divida todos os coeficientes por um mínimo múltiplo comum para chegar aos menores inteiros possíveis em todos os casos. No exemplo utilizado na etapa 2, a equação equilibrada seria: Cu + 2AgNO3 -> 2AG + Cu (NO3) 2

  3. 3

    Mostre o coeficiente na frente dos elementos prata (Ag) e cobre (Cu). Coloque o coeficiente da prata sobre o coeficiente do cobre para determinar sua razão molar. No exemplo, o coeficiente molar de prata é 2, e o coeficiente molar de cobre é 1. A razão é de 2/1 ou 2:1.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível