Dieta para pacientes com leucemia

Escrito por sandra parker | Traduzido por lara scheffer
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dieta para pacientes com leucemia
Os legumes são uma parte importante da dieta de pacientes com câncer (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A leucemia é um câncer que afeta os glóbulos brancos. Alimentar-se bem é importante para todos, mas principalmente para pacientes com essa doença, já que o sistema imunológico fica comprometido e requer mais suporte para conseguir lutar contra uma infecção. Pacientes com câncer também tendem a sofrer de falta de energia e náuseas causadas pelos tratamentos, fazendo com que uma dieta adequada seja vital para a saúde.

Outras pessoas estão lendo

Alimentação saudável

Pacientes leucêmicos não são diferentes de ninguém quando o assunto é alimentação saudável. Os tipos e quantidades de alimentos afetam os níveis de energia do corpo, o humor e a forma como se sentem sobre si mesmos, assim como acontece com pessoas saudáveis.

Os nutricionistas concordam que uma dieta saudável e balanceada é ótima para todos, incluindo pacientes com câncer. Esse tipo de dieta inclui muitas frutas e legumes frescos, grãos integrais e proteínas magras, como aves e peixes.

A nutrição durante e após tratamentos contra o câncer é um pouco mais complicada. Manter uma dieta saudável ajuda as pessoas que vivem com a leucemia a se sentirem melhor durante e após os tratamentos. Uma boa nutrição se mostrou útil por ajudá-las a lidar com os efeitos colaterais mais facilmente. Ter os nutrientes apropriados disponíveis também ajuda o corpo a substituir rapidamente as células sanguíneas e os tecidos perdidos como resultado do tratamento.

Prevenção de infecção

Como pacientes de leucemia têm dificuldade em lutar contra infecções, práticas seguras de manuseio de alimentos são essenciais para prevenir doenças transmitidas através da comida. Estas são algumas maneiras de manter os alimentos seguros: manter todos os utensílios que entram em contato com a comida limpos; trocar esponjas e panos de pratos regularmente; lavar alimentos frescos; usar utensílios diferentes para preparar carnes, legumes e outros itens para evitar a contaminação cruzada; usar um termômetro de alimentos para certificar-se de que a carne esteja totalmente cozida; e certificar-se de conferir a data de vencimento dos alimentos — se um item estiver vencido ou você não conseguir determinar a data de vencimento, jogue-o fora.

Devido à contaminação recente de produtos de manteiga de amendoim pela salmonela, recomenda-se que esses tipos de alimentos sejam evitados por pacientes leucêmicos.

Considerações finais

Cada paciente com leucemia possui objetivos e desafios nutricionais diferentes dependendo de vários fatores, incluindo idade, gravidade ou estágio da doença e outras condições médicas subjacentes. Fatores de saúde e regimes de tratamento individuais podem aumentar a necessidade e as exigências nutricionais específicas do paciente. A quimioterapia e a radioterapia criam uma necessidade de mais calorias e proteínas diárias, o que não acontece em pacientes que não passam por esses tratamentos.

Outra consideração é que os efeitos colaterais de qualquer tratamento específico podem fazer com que ingerir as calorias necessárias sejam um desafio para o paciente. Os efeitos colaterais do tratamento incluem perda do apetite, do paladar e do olfato, diminuição da capacidade de mastigar ou engolir e da habilidade de absorver nutrientes dos alimentos. Esses efeitos colaterais podem ser aliviados com o uso de outros medicamentos. Se os pacientes apresentarem qualquer um deles, é importante contar as preocupações ao médico para que a nutrição não seja comprometida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível