Diferença entre o processamento em tempo real e o processamento batch

Escrito por chuck robert | Traduzido por rodrigo castilhos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferença entre o processamento em tempo real e o processamento batch
O processamento batch ajuda a aumentar a produtividade (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)

O processamento em tempo real é o processamento de dados que ocorre quando o usuário insere dados ou um comando. O processamento "batch" envolve a execução de tarefas ao mesmo tempo. A principal diferença é que os administradores podem adiar processos batch, enquanto os processos em tempo real ocorrem o mais rapidamente possível.

Outras pessoas estão lendo

Período de tempo

O tempo decorrido entre a inserção de dados pelo usuário no computador e a execução do resultado esperado da máquina é chamado de tempo de resposta. Os sistemas em tempo real têm tempos de resposta previsíveis. Os resultados são bem sucedidos se forem precisos e oportunos. O tempo de resposta nem sempre tem que ser rápido. Não há uma velocidade em que o processo é considerado em tempo real, e todos os processos têm algum atraso. Um sistema é em “tempo real” quando as atividades de processamento têm prazos. O processamento batch não tem um momento específico no qual as tarefas devem ser concluídas, com tarefas sendo completadas quando o computador for capaz de fazê-las, com base nas demandas de processamento de tarefas e da velocidade de processamento do computador.

Prazos

Um sistema de tempo real "hard" é aquele em que a falha em atender um prazo indica uma falha total do sistema. Com o tempo real "soft", perder um prazo indica que o sistema não está funcionando em seu pico. No processamento batch, o não cumprimento de um prazo pode significar que o computador precisa de mais capacidade de processamento para concluir tarefas.

Integrado

Os sistemas em tempo real geralmente são reativos, o que significa que se comportam com base nas condições do ambiente. Eles normalmente são integrados, o que significa que não têm uma interface no sistema operacional e são utilizados apenas para controlar os dispositivos de hardware. Por exemplo, um termômetro digital pode ter um processador em tempo real integrado ao termômetro que dá uma temperatura correta continuamente. Os processos batch normalmente são parte de um sistema computacional.

Previsibilidade vs. flexibilidade

Os sistemas em tempo real têm saídas específicas e previsíveis que ocorrem em resposta a uma entrada. O número de saídas que um sistema em tempo real pode ter é geralmente fixo. Por exemplo, no termômetro, o número de leituras que ele tem é fixo e ele não realizará ações únicas, como ler “a carne está pronta”. Os administradores geralmente podem ajustar os processos batch para atender a finalidades diferentes.

Adiamento

Com o processamento batch, os processos são salvos quando o computador não está executando muitas tarefas, como à noite, quando um negócio não está muito ocupado. Por exemplo, um sistema pode abster-se de executar varreduras antivírus quando a empresa estiver ocupada, uma vez que esses exames usam o poder de processamento do computador. Os administradores muitas vezes começam verificações de antivírus durante a noite, quando a maioria dos trabalhadores foi para casa. O processamento em tempo real geralmente ocorre sempre que o processador recebe uma entrada.

Fora da computação

O processamento batch também ocorre fora da computação. Por exemplo, em vez de enviar uma fatura para um cliente cada vez que ele paga por um serviço, uma empresa pode enviar uma fatura por mês, para não precisar gastar muito na postagem. O processamento em tempo real geralmente só se refere a computadores e microcontroladores.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível