Diferenças entre o PowerShell e o CMD

Escrito por james woudon | Traduzido por josé fabián
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre o PowerShell e o CMD
Os usuários avançados de computadores preferem linhas de comando a interfaces gráficas (Jupiterimages/Comstock/Getty Images)

Um shell é um tipo de programa que permite aos usuários acessar serviços do kernel a partir da camada GUI (interface gráfica) do sistema operacional. Todo tipo de sistema operacional possui essa função, já que o nível gráfico, como no caso do Windows, Linux ou Mac OS, é um tipo de shell. Os usuários experientes normalmente preferem aqueles com interface de linha de comando, pois são muito mais rápidos devido à menor sobrecarga.

Outras pessoas estão lendo

Linguagem de scripting

A linguagem de script do PowerShell do Windows interage diretamente com o framework .NET, processando objetos em vez de texto simples. Esta linguagem também permite o controle completo de computadores em rede que estejam dentro de um domínio, tornando-o perfeito para os administradores. Isso faz com que o PowerShell seja muito mais potente que a linha de comando CMD.

Linguagem em lote

As linguagens em lote formam normalmente uma camada de abstração por cima das linguagens de script, usando comandos que incorporam uma grande quantidade de serviços. O CMD funciona dessa forma, para poder ser entendido e usado mais facilmente por usuários que não precisam de tantas funções.

Interface extensível

Como o PowerShell usa o framework .NET, é possível implementar novos comandos, sintaxes e interações com outros programas. Essa flexibilidade faz com que o PowerShell seja um programa de shell muito mais potente e flexível do que o CMD.

Baseado em DOS

O CMD, também chamado "prompt de comando", é feito para lembrar o MS-DOS, embora não o esteja executando, o que constituiria um sistema operacional completo dentro do Windows. A forma atual do CMD está programada com a sintaxe do MS-DOS para que seja familiar aos usuários antigos, mas não se deve esperar que os programas de MS-DOS sejam completamente compatíveis com o CMD.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível