Ervas chinesas e japonesas que cessam as dores nervosas

Escrito por sarah albrecht | Traduzido por erika f curto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ervas chinesas e japonesas que cessam as dores nervosas
Aprenda algumas dicas de utilização de ervas medicinais (Creatas/Creatas/Getty Images)

Hoje em dia, as ervas são chamadas de medicina alternativa. Medicina alternativa significa tratamento que não é praticado em ambiente hospitalar. As ervas chinesas e japonesas têm sido utilizadas para tratar a dor por milhares de anos. Há uma variedade de ervas que os chineses e os japoneses usam para esse propósito. Embora o benefício do alívio que as ervas trazem não seja tão amplamente conhecido como o da medicina convencional, elas vêm crescendo em popularidade por conta de uma maior conscientização dos efeitos colaterais negativos da medicina convencional.

Outras pessoas estão lendo

Precauções

Um remédio fitoterápico pode parecer uma alternativa natural mais segura do que a medicina convencional, mas é preciso conversar com seu médico para ter certeza de que essa seja a escolha certa. Informe-o sobre quaisquer ervas que planeje utilizar, para se certificar de que não interagirão negativamente com qualquer medicamento que atualmente seja utilizado. Só porque as ervas são naturais não significa que possam escapar de um exame mais minucioso. Tenha a mesma cautela com as ervas que teria ao usar analgésicos convencionais.

Ervas

Há uma variedade de ervas chinesas e japonesas utilizadas ​​para tratar dores dos nervos. A mais comum é o gengibre. Ele é uma planta tropical normalmente utilizado para cozinhar e curar, e pode ser utilizado para tratar diarreia, dores de estômago, náusea, dor articular e muscular, artrite reumatoide e osteoartrite. Ele deve ser ingerido em pequenas doses, pois quando utilizado em doses excessivas, alguns efeitos colaterais podem ocorrer, como azia, gases, flatulência e náuseas.

Outra erva usada para dores nervosas é a ginkgo biloba. A utilização de ginkgo biloba tem sido feita na medicina tradicional chinesa há milhares de anos. Ela é cultivada a partir de uma árvore e é utilizada para o tratamento de asma, bronquite, fadiga, zumbido, disfunção sexual e esclerose múltipla, para diminuir a dor causada pelo estreitamento das artérias e melhorar a memória. Ingerir ginkgo em excesso pode provocar diarreia, dores de cabeça, tonturas e dores de estômago.

Noni é outra erva que é usada para tratar a dor. É um arbusto ou árvore pequena perene que cresce em todo o Sudeste Asiático. Ele é utilizado para tratar a dor nas articulações, doenças de pele, doenças cardiovasculares e diabetes. Pessoas com doença renal ou problemas de fígado não devem ingerir noni, pois pode agravar o quadro. O trovão vinha de deus é outra erva usada para tratar inflamação do sistema imunológico, períodos menstruais excessivos, artrite reumatoide, esclerose múltipla e lúpus. Ele tem sido usada para fins medicinais há mais de 400 anos. É importante não comer as folhas, casca e flores da planta, pois são venenosas e podem causar a morte.

Cúrcuma é outra erva usada para tratar a digestão, a função hepática, aliviar a dor da artrite e regular a menstruação, o eczema, a cicatrização de feridas, a azia, as úlceras estomacais, reduzir a inflamação e os cálculos biliares. Altas doses de cúrcuma podem causar indigestão.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível