Ervas utilizadas no preparo de enxaguantes bucais

Escrito por winona rasheed | Traduzido por erika f curto
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ervas utilizadas no preparo de enxaguantes bucais
Aprenda a fazer um enxaguante bucal caseiro utilizando ervas que protegem melhor sua boca (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Os enxaguantes bucais são formulados para matar as bactérias e germes que causam o mau hálito. Eles também são usados ​​para reduzir o aparecimento de cáries e da gengivite, e algumas marcas alegam também branquear os dentes. A maioria dos enxaguantes bucais farmacêuticos são feitos com álcool, sacarina, clorito de sódio, cloreto de benzalcônio e flúor (e um pouco de menta para deixar uma sensação de frescor na boca), ingredientes que parecem fazer mais mal do que bem.

Significado

Quando uma pessoa pensa de anti-sépticos bucais, as marcas que vêm à mente podem ser Listerine, Oral-B ou Colgate, ou outros mais conhecidos internacionalmente, como Scope e Lavoris, produtos populares, que podem ser encontrados em sua farmácia ou supermercado. No entanto, entre as marcas listadas, apenas uma é feita com ervas naturais e sem produtos químicos nocivos ou álcool adicionado para matar germes: o produto Lavoris. Os consumidores estão descobrindo que os enxaguantes bucais que não contêm álcool e sacarina são mais seguros e mais eficazes para as crianças, além dos idosos.

Características

Como um comprador consciente querendo comprar um produto que seja seguro e eficaz, deve-se ler os ingredientes no rótulo atrás do produto. Os colutórios feitos com ervas contêm ingredientes como aloé vera, hamamélis, loureiro, casca de carvalho branco, óleo de árvore de chá, castanha e centela asiática, para citar alguns. Eles também podem conter ingredientes como o extrato de hortelã-pimenta, cravo e canela, que são ingredientes derivados de plantas.

Tipos

Ao procurar por ingredientes à base de plantas, não irá encontrá-los em marcas de enxaguantes bucais como Scope, Listerine ou Colgate Total Plax. No entanto, é possível fazer em casa seu próprio antisséptico bucal à base de ervas, de forma simples, usando ingredientes como cravos da índia, pétalas de rosas e menta.

Função

As ervas em enxaguantes bucais tomam o lugar de substâncias químicas nocivas. Por exemplo, o uso de pimenta de caiena, sanguinária, equinácea, loureiro e óleo de hortelã-pimenta substitui as substâncias nocivas de diversos enxaguantes bucais. Ou então, o extrato de semente de uva, óleo de canela e casca de laranja, extrato de sálvia, óleo de anis, sândalo e óleo de hortelã-pimenta. Todas estas ervas trabalham para cuidar do mau hálito, combater a placa, fortalecer as gengivas e lutar contra a gengivite, deixando uma pessoa com a boca saudável, sem os produtos químicos manufaturados.

Benefícios

A maioria dos enxaguantes bucais no mercado usam ingredientes prejudiciais, como o álcool e a sacarina. Embora sejam temporariamente eficazes, os ingredientes nocivos podem auxiliar a ressecar a boca. A boca seca abriga germes. O efeito de anti-sépticos bucais feitos com ervas como sálvia, não só livram do mau hálito, mas também agem como um anti-séptico, para livrar de infecções que podem causar o mau hálito. Usar um colutório feito com erva-doce, hortelã ou salsa também livra de bactérias, mantendo a boca úmida. Ele não deixará um gosto forte de queimação, nem danificará o tecido sensível da boca.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível