Mais
×

Como escolher padrinhos para um batismo católico

Atualizado em 17 abril, 2017

Escolher os padrinhos para o seu filho é uma responsabilidade significativa, pois eles serão os responsáveis ​​por ajudar a criar a criança para se tornar um adulto católico ativo. De acordo com a lei canônica, há muitas regras para quem pode e quem não pode se tornar um padrinho. Escolha padrinhos que você acha que irão cumprir os seus deveres e ajudar a criar uma criança religiosa.

Instruções

Escolhas as pessoas certas para serem os padrinhos de seu filho (Digital Vision/Digital Vision/Getty Images)

    Exigências da igreja

  1. Tenha a certeza de que pelo menos um dos padrinhos seja um católico praticante ativo. Somente um deles precisa seguir a religião. O não católico será tecnicamente considerado uma testemunha, mas também pode participar da cerimônia. Os católicos ativos são necessários porque o papel do padrinho é ajudar a ensinar a criança sobre a fé.

    Escolha um padrinho católico para seu filho (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)
  2. Verifique se o candidato é adulto, tanto pela idade quanto pelos ritos recebidos na igreja. Oficialmente, ele deve ter pelo menos 16 anos de idade. Além disso, precisar ter recebido a confirmação e a Eucaristia na Igreja Católica. Essas regras garantem que ele seja maduro, responsável e educado o suficiente para assumir os deveres de padrinho.

    Receber a Eucaristia representa um rito de passagem (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)
  3. Escolha alguém que não seja a mãe ou pai do bebê para os padrinhos. De acordo com o direito canônico, os pais não são capazes de ocuparem essa função. Eles já estão se comprometendo a criarem seu filho na religião católica, batizando-o. O padrinho serve como mais uma pessoa para ajudar com essa promessa, para completar os ensinamentos dos pais ou para assumir a responsabilidade caso eles não sejam capazes de ensinar sobre a religião.

    Os pais não podem ser os padrinhos de seu próprio bebê (George Doyle/Stockbyte/Getty Images)

    Exigências pessoais

  1. Assegure-se que os padrinhos estejam dispostos a assistir às aulas de preparação do batismo com você. Muitas igrejas exigem que todos acompanhem essas aulas para garantirem que compreendam o significado do batismo, os passos para o procedimento e o papel que cada pessoa deverá desempenhar na vida da criança.

    Assista às aulas de batismo para se preparar para a cerimônia de seu bebê (Jupiterimages/BananaStock/Getty Images)
  2. Escolha padrinhos que serão parte da vida da criança. Aqueles que vivem perto estão muito mais preparados para ajudarem a treinar a criança e fazerem parte de sua educação religiosa. Muitas crianças escolhem seus próprios padrinhos, pois sua confirmação os patrocina quando são adolescentes. Assim, ter um padrinho que mora nas proximidades pode ajudar nesse processo.

    Os padrinhos que vivem perto podem acompanhar os eventos especiais de seu filho (Thinkstock Images/Comstock/Getty Images)
  3. Defina um padrinho pelas razões certas. Escolha alguém que você respeite e em quem acredite que possa ajudar você durante o crescimento de seu filho. Não escolha alguém simplesmente porque você lhe deve um favor ou porque ele é conveniente para a cerimônia.

    Escolha alguém que você respeita para ajudar a cuidar de seu filho na fé (Comstock/Comstock/Getty Images)

Dicas

  • Escolha os padrinhos antes de que o bebê nasça.

Aviso

  • Não escolha um padrinho católico que não compartilhe de sua fé e de seu nível de atividades na igreja.
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article