on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como escrever um sermão de tópico?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Escrever um sermão baseado em um tópico é uma tarefa muito difícil se você quiser fazê-la bem. Alguns chamam-a de sermão temático. Não importa como você a chamar, um sermão de tópico começa com um tópico, necessidade ou situação e move para encontrar uma passagem. Mais frequentemente, ele é composto de várias passagens que se conectam para preencher o sermão. Diferente de um sermão doutrinário, o sermão de tópico geralmente aborda uma situação na vida, uma preocupação profunda, ou questionamento que as pessoas se deparam ao lidar com a fé. Um sermão doutrinal trata de uma doutrina tradicional e a interpreta à luz de um ou mais textos.

Instruções

Use algumas passagens da escritura em um sermão temático (Comstock/Comstock/Getty Images)

    Planejando seu sermão

  1. Defina o tópico tão específico quanto possível. É difícil escrever um sermão sobre casamento ou morte. Esses tópicos são muito amplos. Tente conflitos no casamento, o luto pela perda ou enfrentando a sua morte no lugar dos anteriores.

    Loading...
    Temas como morte ou casamento, são amplos e difíceis de se usar como tema. (the marriage image by Warren Millar from Fotolia.com)
  2. Pense em vários textos que podem se relacionar. Você poderá já ter um texto em mente quando pensa no tópico. A única dificuldade é que você poderá ter pensado naquele texto porque você já sabe o que pensa que aquele texto diz. Os melhores sermões nascem quando o texto surpreende o pregador, o pega desprevenido, e o ajuda a vê-lo sob uma nova perspectiva. Então encontre passagens que você pensa poder fazer isso. Por exemplo, tente pregar no Filipenses 1 para o conflito no casamento, ao invés de usar o Efésios 5.

    Leia a Bíblia procurando por passagens que possam surpreender, ou trazer uma nova perspectiva. (bible image by pearlguy from Fotolia.com)
  3. Limite o número de passagens da escritura que você irá usar. O maior problema com os sermões de tópico é que eles dão cortes de papel à congregação. Aqueles sentados nos bancos da igreja tentam freneticamente alcançar as rápidas idas e vindas de uma passagem para a próxima. Mais importante, muitos textos juntos aumentam a chance de provar pelo texto e limitam a sua habilidade de dizer algo que não esperávamos ouvir. Algo entre uma passagem mais longa, e três relativamente pequenas está uma boa regra para o número correto.

    Passagens demais podem fazer com que você perca a chance de trazer algo aprofundado e novo. (Speech image by Mat Hayward from Fotolia.com)
  4. Faça o seu trabalho de exegese. Aqui está o embaraço de pregar por tópicos. Você multiplica o seu trabalho. Algumas pessoas pensam que a pregação por tópicos é mais fácil, desde que se pode começar com um problema e somente delinear uma resposta. Essa é uma maneira ruim de pensar sobre isso. Ela certamente não é leal ao texto. É por isso que o passo 3 é crucial. Você precisa estudar cada passagem que irá pregar, pelo menos em um nível contextual e estrutural, se não ao nível da linguagem original.

    Estude cada passagem, contextual e estruturalmente. (reading image by Keith Frith from Fotolia.com)
  5. Represente os textos em voz alta. Dar corpo aos textos com "gestos físicos e vocais", como Charles Bartow coloca, é uma forma de fazer o seu "ser todo...um local para a aquisição de conhecimento". Ele sugere que isso nos leva a uma "profunda internalização de alma e certeza do corpo" do texto. A maioria dos processos de pregação deixam o falar o texto fora do processo de interpretação por muito tempo. Incorpore-os em voz alta, prestando grande atenção ao tom, gestos e expressões faciais que ajudem a passagem a nascer.

    Pratique em voz alta e incorpore gestos a sua pregação. (Young male giving a speech image by MAXFX from Fotolia.com)
  6. Leia as passagens através dos olhos dos outros. Preparar para pregar não deve jamais ser uma atividade individualista. No mínimo, o pregador deve encontrar comentários que transcendam a sua tradição de encontrar uma perspectiva diferente. Melhor, é a leitura do texto de um outro ponto de vista enfático -- como iria uma viúva, uma criança, um imigrante, uma pessoa de eticidade diferente, de gênero diferente, ler esse texto? Melhor ainda, é a habilidade de falar com as pessoas com corpo presente sobre como elas percebem o texto.

    Pocure ver as passagens por outros pontos de vista. (livre saint image by jean claude braun from Fotolia.com)
  7. Lute com como o texto muda você. Em um processo de questionamento e respostas com o texto, tente chegar a com o que é que ele se preocupa. Ele pode não estar preocupado com o que você pensa. Então preocupe-se com a mesma obsessão. Pergunte a si próprio, "como essa passagem quer mudar a minha vida em pensar, agir ou sentir nessa semana?".

    Pergunte-se: Como essa passagem quer mudar a minha vida? (asian boy sits on footbridge and reads bible image by Pavel Losevsky from Fotolia.com)
  8. Prepare um sermão que ajude os ouvintes a também ficar preocupados. Se a preocupação dos textos engolir as nossas questões e mudar o nosso pensamento, agir e sentir à luz da escrituras, você pregou bem. Você poderá estruturar sermões de tópico indutivamente, ou dedutivamente, em pontos lineares ou em forma de narrativa. De qualquer forma que fizer, o alvo é a formação e transformação da comunidade...com o pregador primeiro.

    Provoque a reflexão em seus ouvintes, desta inquietação nasce a mudança de vida. (Open bible with folded reading glasses image by Pakhnyushchyy from Fotolia.com)
Loading...

Dicas

  • Um livro bem escrito por um autor cristão no tópico pode frequentemente punçar e instigá-lo na direção correta.
  • Certifique-se de que os textos fiquem vivos usando linguagem, imagens, e se você tiver que fazê-lo, estórias que vêm de lugares onde outros possam se identificar, entender e visualizar em suas próprias vidas.

Aviso

  • Evite dar respostas superficiais para problemas profundos.

Referências

Loading ...
Loading ...