De que é feito o Martini Extra Seco?

Escrito por nicholas demarino | Traduzido por barbara silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
De que é feito o Martini Extra Seco?
O Martini extra seco é feito com pouco ou nenhum vermute seco (Marco Veringa--CCA-NC-ND, Cmbellman--CCA-NC-ND)

O martini é um coquetel popular composto principalmente de gim e vermute seco, com pelo menos duas medidas de gim para cada medida de vermute seco. Normalmente é servido gelado em uma taça e decorado com uma azeitona verde ou casca de limão em espiral. Há muitas variações desta receita básica e, ao longo do tempo, foi submetida a revisão maciça. Um "martini extra-seco" é feito com pouco ou nenhum vermute seco.

Outras pessoas estão lendo

História

O martini possui uma longa história obscurecida por lenda e mito. Apesar de suas origens exatas sejam desconhecidas, muitos atribuem a bebida a Jerry Thomas, um barman que publicou a receita na edição de 1887 de seu influente livro: "The Bar-tender's Guide". O martini é amplamente citado como uma bebida americana, embora várias teorias remontam a sua origem na Europa. Sua receita mudou ao longo do tempo, e o termo "martini" abrange uma variedade de coquetéis, alguns dos quais não incluem gim ou vermute seco. Em alguns lugares, a vodka é um substituto popular para o gim, embora seja normalmente indicado nos cardápios como "martini de vodka". A origem dos martinis secos é ainda menos clara. O termo é usado geralmente para pedir um martini com apenas algumas gotas de vermute. Um martini extra-seco é uma expressão hiperbólica geralmente usado para pedir um martini sem vermute.

Receita

Embora existam muitas receitas, a mais comum é a seguinte: despeje cerca de 60 ml de gim e cerca de 30 ml de vermute seco em copo de mistura com cubos de gelo. Agite por meio minuto, coe para uma taça de coquetel refrigerada, adicione uns respingos de laranja ou angostura, se desejar, e decore com uma azeitona verde ou uma casca de limão em espiral. As alternativas incluem partes iguais de vermutes doce e seco (martini perfeito), 50 - 50 (partes iguais de gim e vermute), vodka (ao invés de gim), salmoura de azeitona (suja) e como enfeite uma cebola de coquetel (Gibson). Alguns preferem seus martinis batidos, não agitados.

"Extra seco"

Um martini seco é aquele que tem muito pouco vermute. Como tal, um martini "extra-seco" geralmente denota uma bebida sem vermute. Outros termos para isso incluem "seca osso [bone dry]" e "martini do deserto [desert martini]". Ao preparar um martini extra seco, alguns bartenders colocam a tampa sobre o vermute para derramá-lo simbolicamente sobre a bebida.

De que é feito o Martini Extra Seco?
O martini é um coquetel que possui diversas variações

Concepções erradas

A história, os ingredientes e a preparação de um martini estão sujeitos a debate. Alguns acreditam que um martini verdadeiro tem uma proporção 2:1 de gim-a-vermute seco e que só pode ser decorado com uma azeitona. A lógica por trás de bater um martini ao invés de agitá-lo seria evitar "esmagar o gim," um processo de aeração que alguns acreditam aguçar o paladar. Muitos tradicionalistas reprovam a substituição do gim por vodka nos martinis.

Cultura popular

Martinis são bastante populares e foram endossados por muitos escritores e políticos. Entre alguns dos mais famosos estão: Ernest Hemingway, Winston Churchill e o fictício James Bond. Há muitas citações famosas sobre martinis, incluindo poemas, rimas e duplos sentidos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível