Fototerapia e outras curas para líquen plano

Escrito por tricia faggioli | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Fototerapia e outras curas para líquen plano
As pessoas acometidas por líquen plano podem se submeter à terapia com PUVA (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

O líquen plano é uma condição inflamatória que envolve tipicamente a pele e caracteriza-se por lesões poligonais em relevo, achatadas, com intenso prurido, que muitas vezes se unem, formando placas descamativas grosseiras. Além disso, pode afetar a boca, a região genital, unhas e couro cabeludo. Essa afecção e mais comum em pessoas de meia-idade. Embora sua causa seja desconhecida, cientistas acreditam que seja relacionada à superativação do sistema imunológico. O líquen plano pode estar ligado ao uso de medicação e infecção pelo vírus da hepatite C (HCV). Na maioria dos indivíduos, resolve-se espontaneamente após um ano.

Outras pessoas estão lendo

Causas

Na maioria dos casos, não há uma causa identificável de líquen plano. Mas uma possibilidade é a introdução por fármacos. Os medicamentos mais comuns causadores da afecção incluem: ouro, diuréticos tiazídicos, penicilamina, betabloqueadores, anti-inflamatórios não esteroidais e inibidores da enzima conversora de angiotensina. As lesões liquenoides se desenvolvem a alguns meses do início da medicação e se resolvem tipicamente com sua interrupção. Indivíduos com HCV parecem estar em risco maior de desenvolver líquen plano pela hipótese de que uma infecção prolongada por HCV desencadeia uma resposta imunológica e o subsequente desenvolvimento das lesões.

Tratamento

Somente um médico pode diagnosticar o líquen plano. O tratamento requer uma prescrição e é individualizado, com base na gravidade dos sintomas e envolvimento pela lesão.

Terapia tópica

Quando é localizado, corticosteroides tópicos, como clobetasol, halobetasol, betametasona e diflorasona são recomendados. Aplique uma camada fina de creme nas áreas afetadas, duas vezes ao dia, durante duas a três semanas. No líquen plano bucal, seu médico pode prescrever um corticosteroide tópico, como fluocinonida. Aplique a pomada em sua boca seis vezes ao dia, reduzindo a frequência da aplicação à medida que as lesões melhoram. Seu médico então avaliará sua resposta à terapia (se as lesões estão se resolvendo) e decidirá se continuará o tratamento tópico ou procederá a opções alternadas. Há poucos efeitos colaterais associados aos tratamentos tópicos, mas os pacientes podem considerar incômoda a frequência de uso.

Terapia oral

Para o líquen plano generalizado da pele, os corticosteroides sistêmicos são o tratamento mais comum. A dose e a terapia são variáveis com base individual. A dose de prednisona é de 30 mg a 60 mg ao dia, por via oral, durante seis semanas. Seu médico reduzirá a dose durante as próximas quatro a seis semanas. Embora os corticosteroides sistêmicos aliviem a maioria dos sintomas da doença, seu médico deverá monitorar os efeitos sobre a pressão sanguínea, glicose no sangue e densidade óssea. Outras opções orais incluem acitretina – a dose recomendada é 30 mg, uma vez dia, tomada por oito semanas. Assim como os corticosteroides, a acitretina tem possíveis efeitos colaterais, incluindo problemas hepáticos e aumento de triglicérides, e será necessário um monitoramento frequente.

Fototerapia (terapia com luz)

Os indivíduos com líquen plano que são resistentes aos corticosteroides tópicos ou orais podem se submeter à fototerapia com psoraleno mais ultravioleta (PUVA). Um centro de fototerapia administra o tratamento três vezes por semana, em geral por aproximadamente oito semanas, mas a duração depende da resposta do paciente. Nota: A fototerapia com PUVA pode aumentar o seu risco de câncer de pele.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível