on-load-remove-class="default-font">
×
Loading ...

Como funciona um LED bicolor?

Atualizado em 21 fevereiro, 2017

Os LEDs são um tipo de lâmpada que consome menos energia do que os outros, por ser na verdade um "diodo emissor de luz". Isso significa que seu semicondutor brilha quando uma voltagem é aplicada a ele. Ao contrário de lâmpadas tradicionais, que energizam um filamento para produzir luz, os LEDs convertem a energia diretamente em lumens. Embora seja tradicionalmente indicado para iluminação direcional, os cientistas estão trabalhando para transformar os LEDs uma opção mais confiável aos outros tipos de lâmpadas. O LED bicolor é apenas um exemplo dessa mudança na eficiência.

Os LEDs não têm estas capinhas coloridas, em vez disso a própria luz pode ser ajustada (Stockbyte/Stockbyte/Getty Images)

Circuitos

Na base de um LED ficam seus circuitos. Se vários circuitos são construídos no mesmo LED, ele pode iluminar em duas cores diferentes, criando um LED bicolor. A lâmpada única muda de cor com base na estrutura programada do diodo. Como não há filamentos, não há nada do lado de dentro de uma lâmpada de LED. Enquanto houver uma fonte de alimentação ela irá funcionar, ao contrário de lâmpadas normais, onde o filamento eventualmente enfraquece e quebra.

Loading...

Direção variável da energia positiva

Há um cátodo comum para a lâmpada de LED, que fornece a energia para o dispositivo. Uma chave pode ser feita para que seja possível escolher para qual ânodo vai a energia e que assim iluminará o dispositivo. Uma outra opção é ter os ânodos trabalhando a uma potência diferente. Isso muda imediatamente qual das cores que terá a energia necessária para iluminar. As lâmpadas de filamento podem apenas emitir a cor do vidro exterior.

Pinos e terminais

Para conectar corretamente um LED bicolor, você deve usar três pinos ou terminais. Isso permitirá que haja uma fonte de alimentação comum e duas opções divergentes, para diferentes cores. Se as fontes de energia ficarem inteiramente separadas o sistema poderá funcionar, mas aumentará a chance de o sistema pifar. Se ambos os lados estiverem tentando acender o LED ao mesmo tempo ambas as cores formarão simultaneamente um brilho enfraquecido, de cor estranha.

Usos

O uso mais comum para LEDs bicolores é em luzes sinalizadoras. Isso faz com que não seja necessário haver duas luzes separadas em um dispositivo. Ela pode acender na cor verde se as coisas estiverem funcionando sem problemas, ou em vermelho se algo estiver errado. Os LEDs podem mudar frequentemente com base em potência, tensão positiva ou um interruptor. Estas opções fazem com que seja muito simples programar a mudança de luz para indicar se o dispositivo conectado ao LED está funcionando corretamente ou não. Esta mudança de cor não é o mesmo sistema usado em televisores LED. Os LEDs usados ​​nas TVs com essa tecnologia funcionam simplesmente com luz branca iluminando a imagem por trás e criando o "brilho" na tela.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...