A história do daltonismo

Escrito por allison boyer | Traduzido por marina villar
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A história do daltonismo
Cerca de 8% dos homens e 0.4% das mulheres são daltônicos (BananaStock/BananaStock/Getty Images)

O termo "cegueira de cor" é incorreto na maioria dos casos, de acordo com o site Colour Blindness and Medicine. A maioria das pessoas ditas como daltônicas conseguem ver alguma cor, mas têm uma deficiência que não os deixa ver todas as cores apropriadamente. O daltonismo ocorre em sete variáveis, e embora muitas pessoas acreditem que essa condição só ocorre em homens, algumas mulheres também apresentam a deficiência. No mundo desenvolvido, cerca de 8% dos homens e 0.4% das mulheres são daltônicos.

Outras pessoas estão lendo

Primeiro caso

O primeiro caso de daltonismo foi descrito ao final do século XVIII pelo químico John Dalton, que era daltônico. Dalton é mais conhecido por desenvolver a teoria atômica, mas o primeiro estudo que publicou foi sobre seu daltonismo e o de seu irmão. Sua pesquisa deu o pontapé inicial dessa condição na comunidade médica que, hoje, chama-se Daltonismo em homenagem ao seu primeiro estudo.

Descoberta do gene da acromatopsia

O daltonismo completo, chamado de acromatopsia, é a completa incapacidade de ver cores. De acordo com a Enciclopédia de Saúde Infantil de Gale, o gene que causa essa condição foi descoberto no cromossomo 2 em 1997. Com essa condição, ambos os pais carregam o gene, mas nenhum apresenta o fenótipo. Seus filhos têm 25% de chance de desenvolver acromatopsia se for o caso, bem como 50% de chance de carregar o gene e passá-lo aos seus futuros filhos.

Teste de cores de Ishihara

Um dos primeiros e mais populares testes para o daltonismo é o teste de cores de Ishihara, que foi desenvolvido em 1917, assim que as pessoas começaram a estudar mais sobre essa condição. São placas coloridas que contêm pontos aleatórios coloridos em um padrão. Com uma visão normal, os pacientes veem certos números nesses pontos ou não veem nada. No entanto, se o paciente tiver algum daltonismo, números diferentes ou nenhum número podem aparecer nos pontos.

Tipos

Desde que foi descrito ao final de 1700, vários tipos de daltonismo foram descobertos e classificados. Junto com a acromatopsia, pacientes podem ter protanopia, deuteranopia ou tritanopia. Com a protanopia e deuteranopia, os canais vermelho e verdes da visão não funcionam, tornando difícil distinguir essas duas cores. A tritanopia é um problema com o canal azul da visão, tornando difícil distinguir entre sombras de azul e entre sombras de amarelo.

Causas

Embora a maioria das pessoas associem a deficiência da visão de cores à hereditariedade, existem outras causas, que médicos encontraram depois de estudar a condição durante as últimas décadas. A visão de cores pode mudar com certas condições médicas. Quando uma doença ataca a retina do olho, causa tritanopia. Por outro lado, quando uma doença afeta o nervo ótico, causa problemas com o canal verde e vermelho da visão, protanopia ou deuteranopia.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível