Como lutar contra uma personalidade adicta

Escrito por jessica cook | Traduzido por laila teixeira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como lutar contra uma personalidade adicta
É possível manter vícios sob controle (Photos.com/AbleStock.com/Getty Images)

O médico Stephen Mason, do blog Psychology Today, estima que a percentagem da população da Terra com personalidade adicta esteja entre 10 e 15%. Embora muitas pessoas tenham hábitos, quem possui uma personalidade adicta não consegue controlá-los. Ao contrário, os buscam excessivamente. Se você tiver uma personalidade adicta, saiba que há maneiras de combater esse elemento da sua personalidade e manter seus vícios sob controle.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Identifique o que está por trás da sua adição. Uma personalidade adicta não é o único elemento que leva alguém ao vício em álcool, chocolate ou jogos. Dois alcóolatras podem fazer abuso dessa substância por motivos distintos: um para diminuir a dor psicológica e o outro para sentir-se eufórico. Para lutar contra um vício, é necessário identificar o que você busca nele. Por exemplo: se você está sempre em salas de bate papo, pode ser que isso se deva ao medo de situações sociais no mundo real. Nesse caso, você pode procurar um psicólogo e, com ele, trabalhar a fobia social, o que poderá diminuir a quantidade de acessos à salas de bate-papo. Lidar com o problema por trás do vício pode apaziguar sua personalidade adicta, aplacar sua necessidade de consumir substâncias viciantes e diminuir a sua necessidade em engajar-se em comportamentos adictos.

  2. 2

    Experimente pensar na vida de maneira positiva. Se você está feliz ou contente com a vida que leva, a probabilidade de voltar-se aos vícios em busca de uma sensação de preenchimento é menor. Foque em encontrar coisas boas a respeito de si mesmo e lembre-se delas toda vez que se sentir atraído por algum de seus vícios. Encontre uma atividade que lhe dê prazer e que possa ser praticada junto a familiares e amigos. Você também pode pedir o apoio de uma pessoa próxima quando sentir-se inclinado a voltar ao vício.

  3. 3

    Não substitua um vício por outro. Há quem pense que pode libertar-se do vício em drogas ao converter-se à uma religião. Todavia, a religião também pode ser um elemento aditivo. Assim, se você deixar as drogas mas começar a participar da Igreja obsessivamente, visitando-a diversas vezes por semana, nada foi feito para ajudar a melhorar sua personalidade adicta. A única coisa que mudou foi o foco da sua adição. Lembre-se que mesmo práticas saudáveis como caminhar ou contar calorias podem se transformar em atitudes danosas se praticadas em excesso. Procure incorporar a moderação à sua rotina em substituição às suas antigas obsessões.

  4. 4

    Procure ajuda em um centro de reabilitação ou visite um terapeuta. Para que se configure um caso de adição, o comportamento em questão deve causar interferências em sua vida e/ou saúde. Se for esse o seu caso, você precisará buscar ajuda para eliminar o vício da sai vida. Certos vícios (como drogas ilegais e o álcool) podem causar danos significativos. Saia em busca de um programa de reabilitação para libertar-se desse vício antes que ele tome controle de sua vida ou acabe com ela.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível