O melhor amplificador classe D de 1000 watts

Escrito por david lipscomb Google | Traduzido por franciele gobi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
O melhor amplificador classe D de 1000 watts
Os melhores aparelhos classe D de 1000 watts possuem um som distinto e potente (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

A topologia dos amplificadores classe D variam de muito boa a muito ruim, dependendo do modelo. Os melhores modelos de amplificadores que utilizam essa topologia utilizam técnicas de construção inteligente para reduzir o som emitido, manter o alto nível de controle dos auto falantes, alto sinal para o raio do ruído e eliminar problemas durante a utilização. Os modelos de amplificadores de classe D executados corretamente podem competir e superar o desempenho de modelos puramente analógicos.

Outras pessoas estão lendo

EMI

Os amplificadores classe D geram quantidades consideráveis de sons de alta frequência. Traduzidos como interferência eletromagnética, eles não só afetam o som, mas também o comportamento e desempenho dos componentes próximos. Os melhores amplificadores classe D minimizam esse problema utilizando fios "short trace" dentro do amplificador, reduzindo a área de curva do fornecimento de energia para o retorno, ou sinal de terra. Os usuários de amplificadores classe D de alta energia podem minimizar esse problema utilizando os fios de caixas de som mais curtos possíveis, uma vez que são parte do circuito. Projetistas de amplificadores geralmente utilizam pulsos de alta frequência de ferrita perto do fornecimento de energia do amplificador, evitando que qualquer ruído seja transferido pelo chassi ou viaje pelas linhas até as caixas de som.

Fator de umedecimento

O fator de umedecimento é a habilidade de um amplificador em controlar o movimento para frente e para trás dos drivers dentro da caixa acústica. A capacidade do amplificador de controlar o acionamento e desligamento dos drivers contribui para um som mais claro e definido. Quando lidar com os melhores amplificadores classe D de 1000 watts, você verá que o fator de umedecimento estará na faixa de 400 a 600. Isso se deve ao fato de as topologias dos melhores classe D juntarem diretamente o estado de saída do amplificador à caixa de som, utilizando a menor quantidade possível de eletrônicos que sugam energia no processo. Isso contribui para a popularidade dos modelos classe D como amplificadores "subwoofers".

Relação sinal-ruído (SNR)

Os melhores modelos de amplificadores classe D exibem uma relação sinal-ruído extremamente baixa, na faixa de 90 a 100 decibéis. Isso faz com que o ruído seja inaudível quando qualquer sinal está presente dentro da faixa de operação do amplificador. Os modelos classe D de qualidade inferior possuem um chiado característico de baixo nível no plano de fundo, audível quando o amplificador é utilizado com qualquer outra coisa que não seja um subwoofer. Aumentar a SNR de um modelo classe D deve ser acompanhado e observado durante todo o projeto do amplificador para garantir a alta qualidade do som.

Incômodos e preocupações

Os amplificadores classe D podem e exibem estouros de aviso e outros sinais potencialmente prejudiciais ao ciclo de energia quando introduzidos. Esses estouros ocorrem se o fabricante não observou as técnicas adequadas de bufferização e podem danificar os pequenos drivers de gama-média se o ciclo de energia ocorrer a um volume alto. Os melhores modelos classe D são silenciosos nesse quesito, sem indicação audível que o amplificador foi ligado ou desligado na presença ou ausência de música.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível