Métodos de fazer cristais para um experimento científicos de crianças

Escrito por jenny harrington Google | Traduzido por vivian rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Métodos de fazer cristais para um experimento científicos de crianças
Faça experiência com cristais

Cristais feitos para o projeto de ciências de uma criança podem ser usados ​​para uma grande variedade de estudos, e fazê-los é uma chance de as crianças verem por si mesmas como eles se formam, os efeitos do sal na água e vários assuntos assuntos relacionados à geologia. Formar um cristal é fácil, e existem vários tipos que podem ser feitos em casa, com cristais de crescimento lento ou rápido, e dois ou mais tipos podem ser feitos para demonstrar as diferenças nos métodos de formação de cada um.

Outras pessoas estão lendo

Cristais de sal

Cristais de sal são um dos mais fáceis de fazer — através da utilização de uma rocha porosa, como rochas vulcânicas ou carvão — e são formados por ação capilar. A evaporação faz com que a água e sal sejam puxados através dos poros na superfície da rocha e, à medida em que a água evapora completamente, os cristais de sal se formam.

Cristais de sal são feitos através da mistura de quatro colheres de sopa de sal de mesa, quatro colheres de sopa de alvejante, quatro colheres de sopa de água e quatro colheres de sopa de amônia. Pode-se, ainda, usar um corante alimentar para fazer cristais coloridos. A rocha é, então, colocada em um recipiente, e a mistura de sal é despejada sobre ele.

Os cristais começam a se formar em menos de seis horas e podem continuar a crescer durante até três dias. Depois de a mistura ter-se evaporado completamente, mais uma solução de sal pode ser despejada dentro do recipiente para fazer cristais maiores. Evite colocar soluções subsequentes nos cristais já existentes.

Cristais de alúmen

O alúmen é um tempero que serve como decapante, disponível em qualquer supermercado, e possui pouco sulfato de potássio e alumínio, formando cristais maiores do que os de sal. O próprio alúmen forma os cristais, e um meio de crescimento não é necessário, mas apenas um recipiente para armazenar a mistura até que ela se cristalize.

Duas colheres de sopa de alúmen devem ser misturadas com 1/2 xícara de água e aquecidas no fogão ou no micro-ondas até que o alúmen esteja completamente dissolvido. Despeje-o em um prato claro, à prova de fogo e deixe-o descansar por 24 horas. Cristais individuais se formarão e deverão ser, então, ser removidos para evitar o excesso de crescimento da solução.

Esse tipo de cristal vai ficando maior à medida em que a solução esfria. Um experimento interessante pode ser observado ao misturar duas soluções preparadas separadamente, colocando uma em um saco de isolamento e deixando a outra esfriar ao ar livre para, em seguida, ver qual cresceu mais depois de 24 horas.

Cristais de açúcar

Cristais de açúcar são feitos a partir de uma solução super-saturada. Esta é uma solução que tem muito mais moléculas minerais (neste caso o açúcar) do que moléculas de líquidos. É dessa maneira que balas caseiras são feitas.

Aqueça duas xícaras de água até ferver, e misture lentamente quatro xícaras de açúcar, certificando-se de que todo o açúcar se dissolva. Derrame a solução em um frasco de vidro, e amarre um barbante a um lápis que está mergulhado na solução. Deixe secar até uma parte estar dura, para que o resto que se formar depois tenha onde se aderir. Coloque uma folha de papel vegetal sobre o frasco para impedir a entrada de poeira.

Depois de seco, coloque o lápis sobre a boca do frasco de modo que o barbante fique balançando dentro da solução de açúcar. Deixe assim na temperatura ambiente durante uma semana ou mais até grandes e lisos cristais terem se formado. A melhor parte destes cristais é que eles poderão ser comidos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível