Qual percentual de sua renda líquida deve ser utilizado na compra de uma casa?

Escrito por wanda thibodeaux | Traduzido por henry alfred bugalho
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Qual percentual de sua renda líquida deve ser utilizado na compra de uma casa?
Quanto você pode gastar em moradia depende de sua situação (Comstock/Comstock/Getty Images)

Ao considerar a compra de uma casa, as pessoas ponderam quanto de sua renda líquida deve ser comprometida para a casa. Esta é uma consideração razoável, porque destinar muito de sua renda para sua casa pode fazer com que seja difícil arcar com outros gastos e economizar.

Outras pessoas estão lendo

Líquido versus bruto

Quando os mutuários determinam se têm condições de comprar uma casa, eles geralmente usam valores brutos. É por isto que as pessoas não têm certeza de qual percentual deveria ser gasto em relação à renda líquida. Mesmo assim, valores brutos dão um ponto de partida. Valores brutos incluem toda sua renda antes dos impostos, e os valores líquidos incluem a renda após os impostos.

Os mutuários geralmente usam duas proporções, a proporção inicial e a final, para determinar o pagamento máximo da casa. A proporção inicial representa a quantidade de renda bruta que irá para a casa todos os meses, incluindo as necessidades como seguro e impostos. A maioria dos mutuários quer que sua proporção inicial seja inferior a 28% da renda bruta. A proporção final representa a quantidade de renda bruta que irá para o débito. Os mutuários preferem que sua proporção final seja inferior a 36% de sua renda bruta.

A regra de três

Para viver confortavelmente, você não pode usar toda sua renda líquida em "necessidades" como moradia, alimentação e transporte. Necessidades não devem somar mais do que 50% do total de sua renda líquida. "Desejos", como férias devem somar outros 30%. Os 20% remanescentes de sua renda devem ir para opções de aposentadoria e poupança. Sob esta diretriz, pois a moradia não é somente a única necessidade que uma pessoa tem de arcar, seu percentual de moradia deve ser inferior a 50%.

Exemplos de porcentagens

Peritos diferentes têm opiniões diversas sobre exatamente quanto de sua renda líquida deve estar vinculada a moradia. Contudo, um valor realista é 33%, diz a University of Maryland University College North America Military Financial Education Center. Gary Foreman, do site The Dollar Stretcher, afirma que um percentual inferior a 30% geralmente dá certo, enquanto percentuais por volta dos 40% são arriscados, particularmente para aqueles com renda baixa.

Considerações

O que você pode arcar para gastar em uma casa é variável e depende de sua situação financeira. Se você tiver uma família grande e dívida alta, por exemplo, então você não pode arcar em investir muito de sua renda líquida em sua casa. Por outro lado, se você for solteiro e reduziu muito de sua lista de "necessidades", seu percentual de moradia pode ser mais alto. Conselheiros financeiros podem ajudar a determinar qual é o melhor de acordo com sua situação.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível